16:43 18 Dezembro 2017
Ouvir Rádio
    Mesquita Karte Sakhi em Cabul

    Paquistão reconhece o protagonismo da Rússia no processo de paz no Afeganistão

    © AFP 2017/ FARSHAD USYAN
    Oriente Médio e África
    URL curta
    16180

    O Paquistão saudou a participação dos países da Ásia Central na conferência de paz do Afeganistão, organizada pela Rússia, disse o vice-ministro das Relações Exteriores do Paquistão, Tasnim Aslam.

    A quinta conferência de paz no Afeganistão teve início em Moscou nesta sexta-feira e contou com a presença de 11 países, entre eles a Rússia, a China, o Paquistão, o Irã, a Índia, o Afeganistão e vários estados da Ásia Central. Os Estados Unidos se recusaram a participar da reunião.

    "Do nosso ponto de vista, essa foi uma discussão útil. Um formato compreendendo as cinco repúblicas da Ásia Central. Saudamos isso. Os estados da Ásia Central possuem fronteira comum com o Afeganistão. Qualquer instabilidade no Afeganistão produz um impacto em muitos aspectos", disse Aslam à agência Sputnik.

    O funcionário paquistanês acrescentou que a alta concentração de terroristas na região configura uma ameaça comum. Outro problema sério, segundo Aslam, é o tráfico de drogas.

    "O Afeganistão é o maior produtor de drogas do mundo e, de acordo com as Nações Unidas, um terço dessas drogas está passando pelo Paquistão. Um outro terço passa pelo Afeganistão, e um outro terço passa pela Ásia Central e Rússia… É óbvio que os países da Ásia Central devem discutir o futuro no Afeganistão e a reconciliação no país", disse Aslam.

    Ele destacou que as negociações foram bastante frutíferas, com todos os participantes concordando com a idéia de que a reconciliação era "o único caminho a seguir no Afeganistão".

    Mais:

    'Mãe de Todas as Bombas' matou mais de 80 militantes terroristas no Afeganistão
    Rússia espera nunca mais precisar usar força militar no Afeganistão
    Pentágono publica VÍDEO do lançamento da 'Mãe de todas as bombas' no Afeganistão
    Moscou: 'EUA não têm mandato nem da ONU, nem da OTAN para operação no Afeganistão'
    Cerca 200 militantes do Talibã se rendem ao governo do Afeganistão
    Tags:
    processo de paz, Paquistão, Rússia, Afeganistão
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik