06:49 15 Maio 2021
Ouvir Rádio
    Oriente Médio e África
    URL curta
    546
    Nos siga no

    Um palestino foi morto e outros dois ficaram feridos na madrugada desta quarta-feira, após um ataque da artilharia israelense em Gaza, informou AFP, citando uma fonte no governo da Palestina.

    De acordo com o exército israelense, os três homens estavam na área fronteiriça entre o enclave palestino e o território israelense, onde tiroteios ocorreram recentemente.

    "Youssef Abou Azra, de 18 anos, foi morto, e dois outros palestinos ficaram feridos após ataques da artilharia do ocupante (Israel) ao leste de Rafah", disse Achraf al-Qodra, porta-voz do Ministério da Saúde em Gaza.

    Um porta-voz do exército israelense disse à AFP que os soldados haviam visto três homens "perto da cerca de segurança e abriram fogo em sua direção", sem dar mais detalhes.

    Várias trocas de tiro ocorreram nas últimas semanas entre Israel e a Faixa de Gaza, governada por uma década pelo movimento islâmico Hamas.

    Em fevereiro, aviões e tanques israelenses atacaram Gaza em resposta a um foguete disparado da Faixa de Gaza, atingindo as instalações militares do Hamas e ferindo quatro palestinos, nenhum deles seriamente.

    Desde 2014, um frágil cessar-fogo foi instaurado ao longo da fronteira, mas as tensões tem aumentado nos últimos meses. 

    Mísseis e foguetes são periodicamente disparados contra Israel da Faixa de Gaza, geralmente por grupos islâmicos de linha dura e contrários ao Hamas.

    Mais:

    Míssil da Faixa de Gaza atinge sul de Israel
    Drone do exército israelense cai na Faixa de Gaza
    Israel bombardeia Faixa de Gaza em resposta a míssil lançado contra o país
    Funcionário da ONU criticado por Israel é suspenso de suas atividades em Gaza
    Quem é responsável? Israel nega bombardeio de Faixa de Gaza
    Míssil lançado a partir da Faixa de Gaza atinge sul de Israel
    Tags:
    morto, Hamas, Achraf al-Qodra, Youssef Abou Azra, Oriente Médio, Faixa de Gaza, Israel
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar