06:40 09 Julho 2020
Ouvir Rádio
    Oriente Médio e África
    URL curta
    9167
    Nos siga no

    O presidente do Curdistão iraquiano, Massoud Barzani, disse que a desintegração do Iraque e a independência da região autónoma curda são iminentes.

    "O Iraque acabou como a Checoslováquia. Os curdos estão prontos para se governarem", disse Barzani, em entrevista publicada pelo jornal italiano La Stampa.

    Segundo o líder curdo, "no Oriente Médio e na Europa, a história tem mostrado que alguns Estados resultantes da Primeira e da Segunda Guerra Mundial se mostraram insustentáveis”.

    "A Checoslováquia e a Jugoslávia desapareceram, tal como está acontecendo hoje com o legado de Sykes-Picot", disse Barzani.

    O acordo Sykes-Picot, o pacto secreto entre a Grã-Bretanha e a França dividiu as esferas de influência no Oriente Médio após a derrota do Império Otomano na Primeira Guerra Mundial.

    O presidente afirmou estar convencido de que "O Iraque vai se desintegrar como a Checoslováquia".

    "Os curdos têm o direito a ter seu próprio Estado, como os países da Europa de Leste", disse Barzani, certo de que os árabes serão forçados a aceitar a independência curda.

    O Curdistão iraquiano, localizado no norte do país, é a única região autônoma do Iraque.

    Seu status é consagrado na Constituição aprovada em 2005, dois anos depois da derrubada de Saddam Hussein.

    A autonomia tem seu próprio presidente, governo, parlamento e forças de defesa – os peshmerga. 

    Mais:

    Quais são os riscos do enfrentamento entre Turquia e os curdos?
    Curdos transferem terras ao Exército sírio; Turquia desmente acordo
    Resolução da crise síria é 'impossível' sem os curdos
    Tags:
    curdos, Massoud Barzani, Curdistão iraquiano, Iraque
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar