19:46 15 Dezembro 2017
Ouvir Rádio
    Piloto de caça russo Su-30 da Força Aeroespacial russa durante missão militar na Síria

    Aviação russa assume liderança ao destruir Daesh na Síria

    © Sputnik/ Ministério da Defesa russo
    Oriente Médio e África
    URL curta
    Palmira novamente reconquistada (23)
    24350

    A Força Aeroespacial da Rússia destruiu uma sede do grupo terrorista Frente al-Nusra (proibido na Rússia) perto de Aleppo, matando 67 terroristas na área deserta e montanhosa.

    No dia 28 de fevereiro, a sede da Frente al-Nusra foi eliminada por míssil do caça russo Su-24, comunicou o tenente-general russo Sergei Rudskoi na sexta-feira (3).

    "Como resultado foram eliminados 67 terroristas, incluindo 19 comandantes militares – nativos do Cáucaso do Norte e Ásia Central. 104 militantes ficaram feridos", acrescentou.

    Tenente-general e chefe operacional do Estado-Maior da Rússia, Sergei Rudskoi, afirmou também que a Força Aeroespacial russa assume liderança ao destruir Daesh durante a batalha por Palmira.

    Ele observou que a operação perto de Palmira envolve os helicópteros russos avançados Ka-52 que mostram elevada eficiência.

    "A cidade [de Palmira] foi completamente libertada. As tropas governamentais da Síria tomaram um terreno predominante no norte e no sul de Palmira e agora estão avançando para o leste", disse Rudskoi.

    Segundo ele, os sapadores estão examinando a cidade para desativar explosivos.

    Rudskoi observou que o sucesso em Palmira foi alcançado apesar de o Daesh constantemente receber fortalecimento vindo de Mossul e de Raqqa.

    "Os militantes perderam mais de 1.000 pessoas [que morreram e ficaram feridos]. 19 tanques, 37 veículos blindados, 98 caminhonetes com armamento pesado e mais de 100 carros dos terroristas foram destruídos", disse.

    O tenente-general sublinhou que a aviação russa não bombardeou os monumentos históricos desta linda cidade, que sobreviveram à hegemonia dos terroristas.

    "A operação foi elaborada por conselheiros militares russos", acrescentou.

    Tema:
    Palmira novamente reconquistada (23)
    Tags:
    aviação russa, Aleppo, Palmira, Síria
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik