03:39 24 Setembro 2017
Ouvir Rádio
    Combatentes do regime pró-sírio ficam na estação de bombeamento de água de Ain al-Fijeh, no campo de Damasco, em 29 de janeiro de 2017

    Fonte de água vital para Damasco é libertada pelo exército da Síria

    © AFP 2017/ STRINGER
    Oriente Médio e África
    URL curta
    62714220

    O exército sírio libertou totalmente a área de Wadi Barada, perto da capital síria de Damasco, onde está localizada a principal fonte de abastecimento de água, de militantes, informou o Comando do Exército em um comunicado divulgado no domingo (29).

    "As unidades do exército do governo sírio completaram a missão de restabelecer a segurança e estabilidade nas povoações e vilas de Wadi Barada, nos subúrbios ocidentais de Damasco, depois de uma série de operações militares bem-sucedidas", diz o comunicado citado pela agência de notícias SANA.

    De acordo com os militares, suas ações possibilitaram a assinatura de acordos de cessar-fogo em algumas das povoações, permitindo assim que civis e militantes deixassem a área sem confrontos.

    No início do dia, um acordo semelhante foi assinado no povoado de Ein Al Fejeh, onde se localiza a principal fonte de água.

    Mais de 6 milhões de moradores de Damasco ficaram sem água depois de os militantes terem cortado o abastecimento de água a Damasco. As brigadas de reparo já chegaram à área para restaurar a ligação da água.

    A foto mostra a área perto da estação de bombeamento de água de Ain al-Fijeh, nos arredores de Damasco, em 29 de janeiro de 2017, após o exército sírio aí ter entrado, pela primeira vez em quatro anos, depois de um acordo com os rebeldes.
    © AFP 2017/ STRINGER
    A foto mostra a área perto da estação de bombeamento de água de Ain al-Fijeh, nos arredores de Damasco, em 29 de janeiro de 2017, após o exército sírio aí ter entrado, pela primeira vez em quatro anos, depois de um acordo com os rebeldes.

    Desde 2011, a Síria está envolvida em uma guerra civil, com as forças do governo lutando contra numerosos grupos de oposição e terroristas, incluindo a Frente al-Nusra e o Daesh, proibidos em uma série de países, incluindo a Rússia.

     

    Mais:

    Putin e Trump discutiram a situação na Síria e na Ucrânia
    Opinião: Êxitos da Rússia na Síria assustam Ocidente
    Lavrov: Constituição síria proposta pela Rússia inclui contributos do governo e oposição
    Tags:
    água, rebeldes sírios, Exército Árabe Sírio, Damasco, Síria
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik