02:10 18 Agosto 2017
Ouvir Rádio
    Mulheres sauditas

    Vídeo viral de festa leva a detenções na Arábia Saudita

    © AFP 2017/ FAYEZ NURELDINE
    Oriente Médio e África
    URL curta
    162175511

    Um vídeo viral de uma festa de jovens na Arábia Saudita levou a uma série de detenções. As autoridades sauditas usaram a gravação para identificar a localização do evento e deter os que estavam presentes, que também estão sendo acusados de violar as leis sauditas no que respeita às celebrações mistas de homens e mulheres e consumo de álcool.

    O vídeo retrata aquilo que se poderia parecer como uma festa típica no Ocidente. Moços e moças jovens se misturam e dançam, e dá para ver claramente as garrafas de álcool.

    Porém, segundo as leis sauditas, é totalmente proibido pessoas de sexo diferente, que não sejam familiares, festejarem juntas. A venda, o serviço e o consumo de álcool também estão fora da lei. Mais que isso, uma mulher na gravação está usando shorts, o que é mais uma violação das leis morais sauditas.

    Em resposta a esta gravação, a polícia da Arábia Saudita mobilizou um grupo de missão especial encabeçado pelo major-general Saeed al-Qarni.

    Ao estudar a gravação, o respectivo grupo usou um método de análise das imagens e revelou que um mastro de bandeira que aparece no vídeo é o de Jeddah, um dos maiores no mundo. Após terem identificado o local, a polícia já não teve problema em localizar e deter a maioria dos jovens. De acordo com um porta-voz da polícia saudita, foram ainda tomadas medidas para deter os restantes.

    Os participantes da festa, entre os quais estão ao menos um jordaniano e três libaneses, podem encarar pesadas punições.

    Em fevereiro de 2016, onze pessoas foram condenadas a 300 chicotadas e mais um ano de prisão por terem participado de uma festa com pessoas de sexo diferente.

    Em 2014, um britânico de 74 anos recebeu 350 chicotadas e um ano de prisão por ter uma garrafa de vinho a seu dispor.

    A Arábia Saudita é uma monarquia muçulmana que baseia as suas leis n a sharia. Além das forças policiais comuns, na Arábia Saudita há o Comitê para a Promoção da Virtude e Prevenção do Vício (ou seja, a "polícia religiosa") que aplica as leis religiosas, tais como os códigos de vestuário e segregação de gênero.

    Segundo o Fórum Econômico Internacional, a Arábia Saudita está na 141ª posição em 145 países relativamente à paridade de gênero, enquanto a Freedom House caracteriza seu governo como o "Pior entre os Piores" em relação às liberdades políticas e civis garantidas a seus cidadãos.

    Mais:

    Arábia Saudita planeja parar de investir na economia norte-americana
    Arábia Saudita financia e encomenda sistema de mísseis ucraniano: para quê?
    Arábia Saudita acusa milícias xiitas iraquianas de assassinatos em massa
    Tags:
    Sharia, detenção, vídeo, festa, lei, religião, prisão, Freedom House, Arábia Saudita
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik