07:03 16 Dezembro 2017
Ouvir Rádio
    Ações agressivas contra missões diplomáticas da Rússia na Ucrânia

    Deputado da Suprema Rada chamou de 'herói' o assassino do embaixador da Rússia na Turquia

    © Sputnik/ Stringer
    Oriente Médio e África
    URL curta
    Embaixador russo assassinado na Turquia (48)
    21318

    "Quando uma pessoa está disposta a sacrificar a sua vida por uma ideia, pela verdade, neste caso podemos dizer com certeza – ele é um herói!", escreveu o deputado do parlamento da Ucrânia, Vladimir Parasyuk, na sua página do Facebook.

    O deputado adicionou à sua publicação a fotografia de Mevlut Mert Altintas, gritando algo e com uma pistola na mão após ter atirado sobre o diplomata russo. Nos comentários à publicação ele declarou que o assassino de Andrei Karlov era um "herói do seu povo".

    A publicação provocou uma acesa discussão nos comentários. As pessoas apontaram a Parasyuk que para os cidadãos turcos o assassino não é um "herói" — ao contrario, as redes sociais turcas estão cheias de palavrões e comentários negativos em relação a ele (assassino). Além disso, os usuários lembraram ao deputado que todos os países europeus condenaram o atentado terrorista e que da parte de Parasyuk isso é uma manifestação de extremismo.

    Até os usuários que simpatizam com Parasyuk notaram que "matar um embaixador não armado é um atentado terrorista, não é um ato heróico".

    "Pois, aqueles que se despenharam no WTS em 11 de setembro de 2001 também são heróis, não?", escreva Mikola Vigovsky.

    "Segundo a sua logica, um herói do seu povo deve atirar contra um embaixador de outro país. De que maneira vai agir depois, se tornará um herói? O nosso país também tem uma embaixada da Rússia, como podemos aceitar isso? Mas se falarmos a sério — pare de fazer populismo, se ocupe das questões problemáticas do país", acha Yegor Markevich.

    "Eis os conhecimentos de Vladimir sobre heroísmo: uma pessoa mata, transmite agressão para as massas e ainda se vinga ostensivamente em público para via televisão semear nas pessoas raiva e agressão", aponta Max Chegrovoy.

    Mas existem os que ficaram contentes com a morte do diplomata russo e apoiaram Parasyuk.

    Entretanto, a representante oficial do Ministério das Relações Exteriores da Rússia, Maria Zakharova, comenta, na sua página do Facebook, as declarações de alguns políticos que estão realizando, numa série de países, uma campanha informativa apoiando o assassino do embaixador russo.

    "Não o vou comentar. Os possessos não são a minha praia."

    Ela adicionou que as autoridades russas receberam milhares de cartas, telegramase e chamadas telefônicas de pessoas comuns, jornalistas, líderes de países com palavras de compaixão, apoio e condenação firme do atentado terrorista. Agradecemos a todos os que partilham a nossa dor.

    Na véspera, o embaixador da Rússia na Turquia, Andrei Karlov, foi morto no Centro da Arte Moderna na inauguração da exposição "Rússia pelos olhos dos turcos" em Ancara. O assassino do diplomata era um antigo policial, Mevlut Mert Altintas, e foi morto pela polícia.

    Tema:
    Embaixador russo assassinado na Turquia (48)

    Mais:

    Turquia dará nome de rua em Ancara em homenagem a embaixador morto
    Libertação de Aleppo poderia ter provocado o assassinato do embaixador russo na Turquia
    Grupo de investigação russo chega à Turquia para investigar assassinato do embaixador
    EUA fecham missões diplomáticas na Turquia após embaixador russo ter sido assassinado
    Ministro das Relações Exteriores da Turquia expressa condolências por morte de embaixador
    Tags:
    diplomata, herói, publicação, embaixador, assassinato, Suprema Rada, Mevlut Mert Altintas, Andrei Karlov, Turquia, Ucrânia, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik