23:35 25 Maio 2018
Ouvir Rádio
    Os evacuados de Aleppo oriental chegam a uma área na ponta ocidental da cidade de Aleppo que é prendida por insurgentes, Syria 16 de dezembro de 2016

    Todo o mainstream ocidental está envolvido em falsificação sobre Aleppo

    © REUTERS / Ammar Abdullah
    Oriente Médio e África
    URL curta
    19163

    No contexto do fracasso da coalizão ocidental em Aleppo, Merkel e Hollande propuseram uma nova extensão das sanções antirrussas, o Parlamento britânico acusou a Rússia de ataques de hackers e Obama pediu o relatório final dos serviços secretos sobre manipulações por hackers russos dos sistemas informáticos dos partidos americanos.

    No contexto do fracasso da coalizão ocidental em Aleppo, Merkel e Hollande propuseram uma nova extensão das sanções antirrussas em Bruxelas, o Parlamento britânico, através de um deputado trabalhista, acusou a Rússia de ataques de hackers que contribuíram para o Brexit e Obama pediu o relatório final dos serviços secretos sobre manipulações por hackers russos dos sistemas informáticos dos partidos americanos.

    Agora surge uma notícia para desviar a atenção do público ocidental de seus próprios problemas — acusações contra a Rússia pelos bombardeios da população civil de Aleppo.

    Aqui a orgia de falsificações ganhou uma escala sem precedentes, e toda a mídia ocidental descreve os últimos dias de Aleppo como o apogeu da crueldade do exército regular sírio com apoio da Rússia.

    Claro que existe uma tragédia humanitária. Mas a mídia, os principais protagonistas de uma guerra híbrida, finge que não se recorda de quem criou esta situação e quem está tentando prolongá-la. As únicas fontes de informação que a mídia usa para lavar os cérebros de centenas de milhões de telespectadores é a "artilharia pesada" dos anglo-saxões. E não há qualquer vestígio dos comunicados de imprensa e reportagens de fontes e televisão russas, que dão outra informação e mostram uma imagem diferente.

    Está entendido que os russos também são tendenciosos e as informações da sua mídia também devem ser avaliadas e verificadas. Mas dessa verificação nem se fala. As opiniões contrárias são simplesmente ignoradas. Só é considerada confiável a informação que vem do campo oposto. E isso é pura e simplesmente propaganda de guerra. Entretanto, já ninguém mais está falando dos terroristas assassinos. Os comentaristas ocidentais e a opinião pública sentem pena deles e simpatizam com eles.

    Portanto, podemos dizer que estamos assistindo à mais moderna e mais sutil guerra híbrida: uma mistura de bombardeios reais [da população em fuga] e ataques virtuais [às mentes do público ocidental].

    Giulietto Chiesa para a Sputnik Itália

    A opinião do autor pode não coincidir com a opinião da redação 

    Mais:

    Senador republicano acusa Rússia de ataques hackers e demanda novas sanções
    Casa Branca acusou, mais uma vez, as autoridades russas pelos ataques de hackers
    NBC diz que Putin esteve diretamente envolvido em ataques hackers às eleições dos EUA
    Tags:
    trabalhistas, mídia ocidental, Brexit, propaganda, mídia, François Hollande, Angela Merkel, Aleppo, Bruxelas, Síria, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik