01:09 17 Julho 2018
Ouvir Rádio
    Cidade de Deir ez-Zor

    Pentágono: ligação feita pelos militares russos interrompeu ataque contra tropas sírias

    © AFP 2018 / AHMAD ABOUD
    Oriente Médio e África
    URL curta
    21030

    A investigação confirmou que a ligação feita pelos militares russos parou o ataque da coalizão contra as tropas sírias, responsável pela morte de 83 pessoas.

    O brigadeiro general, Richard Cow, disse em briefing sobre os resultados da investigação que o ataque da coalizão liderada pelos EUA contra as tropas sírias, em setembro, não foi intencionado, aconteceu principalmente por fatores humanos.

    Segundo o representante do Pentágono, a coalizão antiterrorista avisou a parte russa sobre os ataques planejados, mas cometeu erro de 9 km na descrição do local que deveria ser atacado.

    "Foi um triste erro relacionado ao fator humano", disse o general.

    Combatentes das tropas sírias patrulham a área da vila de Joubah no âmbito da ofensiva perto de Al-Bab na província de Aleppo, Síria, 25 de novembro de 2016
    © AFP 2018 / GEORGE OURFALIAN
    Além disso, acrescentou que o relatório do Pentágono sobre as razões do ataque das forças da coalizão internacional contra as posições sírias em Deir ez-Zor, em 17 de setembro, permanecerá secreto.

    "Posso garantir que todas as pessoas interrogadas por nós fazem todo o possível para eliminar o Daesh", disse o representante do departamento.

    Vale ressaltar que, em 17 de setembro, aviões da coalizão internacional realizaram quatro ataques contra tropas sírias, cercadas pelos terroristas do Daesh (organização terrorista proibida na Rússia e em muitos outros países), na região de aeródromo de Deir ez-Zor. Segundo o governo sírio, morreram 83 pessoas e mais de 100 ficaram feridas. Depois da realização dos ataques, o Daesh seguiu com ofensiva contra posições do exército da Síria.

    Mais:

    Deputados alemães preparam sanções contra Rússia por causa da Síria
    Theresa May pede para manter pressão sobre a Rússia devido à Síria
    Pentágono diz apoiar dezenas de milhares de forças da oposição síria
    Para salvar Síria, é preciso que nova administração dos EUA não apoie rebeldes
    Tags:
    terroristas, coalizão, ataque, tropas, Daesh, Pentágono, Deir ez-Zor, Síria
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik