16:15 21 Setembro 2019
Ouvir Rádio
    Presidente da Turquia Recep Tayyip Erdogan durante discurso

    Turquia pede à OTAN zona de exclusão aérea no Curdistão sírio

    © AFP 2019 / ADEM ALTAN / AFP
    Oriente Médio e África
    URL curta
    4014
    Nos siga no

    O presidente da Turquia, Recep Tayyip Erdogan, voltou a pedir nesta segunda-feira (21) que os EUA e outras nações aliadas reavaliem a proposta de seu país para a criação de uma zona de exclusão aérea no norte da Síria, onde fica o chamado Curdistão sírio.

    Ofensiva da Turquia na Síria
    © REUTERS / Assessoria de Imprensa das Forças Revolucionárias da Síria
    Discursando em uma reunião da Assembleia Parlamentar da OTAN em Istambul, Erdogan criticou novamente a dependência dos aliados ocidentais em relação aos combatentes curdos da Síria para lutar contra o grupo terrorista Daesh (autodenominado Estado Islâmico). 

    Ancara olha para os combatentes curdos sírios apoiados pelos EUA como uma extensão dos militantes curdos que atuam na própria Turquia, e classifica a luta pela autonomia curda no sudeste do país como atividade terrorista. 

    "Espero que, no processo vindouro, isto seja reavaliado, especialmente pelos EUA, e que medidas positivas serão tomadas para que a espinha do terrorismo seja quebrada e a Turquia se veja livre da ameaça do terrorismo".


    Mais:

    Erdogan: Armas americanas entregues aos curdos passam para o Daesh
    Turquia tenta 'quebrar aliança entre EUA e curdos sírios'
    Turquia prepara grande ofensiva na fronteira com a Síria
    Tags:
    grupos terroristas, terrorismo, autonomia curda, combatentes curdos, curdos sírios, Estado Islâmico, Daesh, Assembleia Parlamentar da OTAN, PKK, OTAN, Recep Tayyip Erdogan, Istambul, EUA, Curdistão sírio, Turquia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar