07:54 14 Dezembro 2017
Ouvir Rádio
    Tanque T-90 russo

    Irã está interessado em armamento russo

    © Sputnik/ Ramil Sitdikov
    Oriente Médio e África
    URL curta
    6141

    Moscou está pronta para desenvolver a cooperação técnica e militar com Teerã, e o Irã está interessado em uma vasta lista de armamento russo, afirmou o diretor do segundo departamento da Ásia do Ministério das Relações Exteriores da Rússia, Zamir Kabulov, em entrevista à RIA Novosti.

    "Os iranianos realmente têm uma vasta lista de equipamentos militares que eles gostariam de comprar à Rússia. Naturalmente, uma parte deles – tanques e caças – está sob as sanções do Conselho da Segurança da ONU, porque existe a moratória. Isso significa que, se houver um acordo de fornecimento destes produtos, nós devemos pedir ao Conselho da Segurança, isso acontece há já quatro ou cinco anos para obter o consentimento", disse Kabulov.

    Ele comentou assim a declaração do embaixador iraniano em Moscou, Mehdi Sanaei, que afirmou em entrevista à RIA Novosti que Irã espera acordar com a Federação da Rússia um "volume sério de aquisições" de armamentos, incluindo aqueles que exigem a concordância da ONU.

    Segundo as palavras de Kabulov, Moscou está pronta para interagir com Teerã na esfera da cooperação técnica e militar.

    "Há outros equipamentos desta esfera que não exigem a autorização do Conselho da Segurança da ONU. Aí não há problemas, mas aqui temos de proceder de acordo com o mecanismo do Conselho da Segurança", acrescentou o diplomata.

    Mais:

    Netanyahu quer impedir influência militar do Irã na Síria
    Irã espera que Trump respeite acordo nuclear
    Suíça confirma espionagem nas negociações nucleares com o Irã
    Presidente do Irã descarta solução militar para o conflito sírio
    Irã: Arábia Saudita integra Conselho de Direitos Humanos por razões políticas
    Tags:
    sanções, cooperação militar, equipamentos militares, armamento, Conselho de Segurança da ONU, Zamir Kabulov, Rússia, Irã
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik