13:10 24 Setembro 2020
Ouvir Rádio
    Oriente Médio e África
    URL curta
    2213
    Nos siga no

    Ministro das Relações Exteriores turco Mevlut Cavusoglu disse, que Washington prometeu a Ancara que as forças militares de curdos sírios apoiadas pelos EUA, após a conclusão da operação para libertar a cidade de Raqqa dos militantes do Daesh, vão abandona-la.

    Ministro das Relações Exteriores turco Mevlut Cavusoglu disse, que Washington prometeu a Ancara que as forças militares de curdos sírios apoiadas pelos EUA, após a conclusão da operação para libertar a cidade de Raqqa dos militantes do Daesh, vão abandona-la. No entanto, os especialistas acreditam que após a libertação da Raqqa será difícil para os curdos não ficar com a cidade sob seu controle. E os Estados Unidos, tendo em conta seus planos para uma presença militar permanente no norte da Síria, não vão estorvar isso.

    Na opinião de Haldun Solmazturk, ex-chefe da Direção de Segurança Internacional do Estado-Maior General das forças armadas turcas, ex-vice-presidente da CIOR, brigadeiro-general aposentado das tropas terrestres turcas, é pouco provável que os curdos abandonem Raqqa.

    "É difícil imaginar que os curdos sírios, após uma conclusão bem sucedida da operação para libertar a cidade de Raqqa dos militantes do Daesh, irão deixar a cidade. No entanto, isso não significa que Raqqa vá se tornar parte da região federativa de Rojava. <…> Hoje, na luta da coalizão internacional contra os militantes do Daesh, os EUA colocaram seus militares numa base temporária no norte da Síria, e lá já está funcionando um número de bases militares temporárias. Claro que os americanos estão interessados em as tornar permanentes. No entanto, a Síria é um estado independente e soberano com fronteiras claramente definidas. Agora, sem a coordenação com Damasco para a realização de planos para estabelecer na Síria bases permanentes norte-americanas, isso será impossível. Mas a situação pode mudar. Existe a possibilidade de uma divisão da Síria. Portanto, as promessas de Washington de que os curdos irão deixar Raqqa, na minha opinião, não são de confiança."

    Mais:

    EUA não buscam a federalização da Síria
    Tags:
    militantes, militares, guerra, Guerra Civil Síria, Daesh, Mevlut Cavusoglu, Raqqa, Turquia, Síria, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar