20:15 20 Agosto 2017
Ouvir Rádio
    Protestos antigovernamentais na Etiópia

    Etiópia: Incêndio em prisão que abrigava presos políticos deixa 23 mortos

    © AFP 2017/ GULSHAN KHAN
    Oriente Médio e África
    URL curta
    118201

    Pelo menos 23 pessoas morreram em um incêndio que irrompeu em uma prisão na capital da Etiópia que abrigava presos políticos, segundo informou o governo do país africano nesta segunda-feira (5).

    O incêndio eclodiu no sábado (3) na prisão de alta segurança de Qilinto, em Adis Abeba.

    Um comunicado anterior do governo dizia que apenas uma pessoa havia morrido e que seis ficaram feridas no episódio, mas o número oficial foi atualizado no final do dia para 23 mortos, número mais próximo aos relatos da mídia local.

    O comunicado do governo disse ainda que 21 dos presos morreram por asfixia em meio a uma debandada, enquanto outros dois foram mortos ao tentar escapar da prisão, de acordo com a estatal Fana Broadcasting Corporation.

    Dois edifícios foram danificados pelo fogo e nove prisioneiros e policiais feridos estão sendo tratados, relatou a Fana. Os detentos restantes foram alegadamente transferidos para outras instalações.

    Não houve nenhuma explicação oficial sobre a causa do incêndio.

    Muitos dos detentos de Qilinto foram presos na atual campanha de repressão do governo contra os protestos populares que vem tomando a região central de Oromo e outras partes do país nos últimos meses.

    A Human Rights Watch estima que mais de 400 pessoas envolvidas nos protestos antigovernamentais tenham sido mortas pelas forças de segurança desde novembro.

    Mais:

    Quando serão investigados os crimes de militares franceses na África?
    Zika chega pela primeira vez à África, alerta OMS
    África do Sul apelará contra liberdade de presidente acusado de genocídio
    Tags:
    mortos, incêndio, presos políticos, prisão, protestos, Qilinto, Adis Abeba, Etiópia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik