01:06 10 Abril 2020
Ouvir Rádio
    Oriente Médio e África
    URL curta
    1170
    Nos siga no

    Uma fonte local na cidade de Mossul disse à agência Sputnik que os militantes do Daesh emitiram um mandato de captura contra Um Hafsa, que pertencia às fileiras do Daesh, por ser uma espiã e fornecer informações à inteligência do Iraque.

    A fonte esclareceu que Um Hafsa tem sangue russo, mas não é conhecido nem o seu nome verdadeiro, nem os detalhes de suas ligações com a inteligência iraquiana.

    "Ela foi casada com um militante do Daesh em Mossul. Viviam na região de Sheeth. Ela desapareceu de repente em conjunto com mais três mulheres do Daesh", acrescentou a fonte.

    Segundo ele, os terroristas detiveram dezenas de pessoas em Mossul que podiam ter ligações com ela.

    Os militantes do Daesh entenderam que ela era uma espiã depois de abandonar seu apartamento uma hora antes do ataque aéreo realizado pela Força Aérea iraquiana. Quando os jihadistas interrogaram residentes locais sobreviventes do edifício destruído, se tornou público que Um Hafsa tinha avisado os moradores sobre o ataque e pediu a todos para abandonarem a casa. Avisou todos exceto os terroristas.

    Além disso, Um Hafsa se tornou a organizadora da fuga de jovens yazidis que estavam em escravidão sexual depois do ataque contra a cidade de Sinjar em 2014.

    Segundo um residente local, a região de Sheeth e seus arredores foram invadidos por grupos de patrulhas que interrogam os habitantes locais visando encontrar evidências que ajudem a descobrir a espiã.

    Mais:

    EUA menosprezam eliminação de líder do Daesh pela Rússia
    Representante curdo: Turquia e Daesh nunca foram inimigos
    Comandante do Daesh é eliminado em Aleppo
    Saudita acusado de ligação ao Daesh queria apenas emagrecer
    EUA 'condenam fortemente' ataque terrorista do Daesh em Aden; autoridades contam 71 mortos
    Forças líbias encurralam militantes do Daesh na 'batalha final' por Sirte
    Vídeo: Campo secreto de tropas de elite do Daesh
    Tags:
    terrorismo, espião, ataque, Daesh, Iraque
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar