11:17 19 Dezembro 2018
Ouvir Rádio
    Bombardeiro russo de longo alcance Tu-22M3 (foto de arquivo)

    Força Aérea da Rússia 'minimiza riscos' militares usando base aérea do Irã

    © flickr.com/ Dmitry Terekhov
    Oriente Médio e África
    URL curta
    Irã acolhe aviação russa que combate terrorismo (17)
    6272

    Uso da base aérea iraniana Hamadã vai diminuir riscos para as Forças Aeroespaciais da Rússia que realizam missões de combate ao terrorismo na Síria.

    A declaração foi feita na terça-feira (16) pelo membro do Comitê de defesa e segurança do Conselho da Federação da Rússia.

    No mesmo dia, o Ministério da Defesa russo confirmou ter deslocado bombardeiros Tu-22M3 e caças Su-34 para o Irã. Estes aviões já têm sido usados em ataques aéreos contra o Daesh (proibido na Rússia e em vários outros países) na Síria.

    "Sabemos que as chances do Daesh e de outros grupos terroristas de obterem armas antiaéreas são mínimas. Apesar disso, usando somente uma base militar [Hmeymim, Síria] limita os riscos para as nossas Forças Aeroespaciais", informou o senador Viktor Ozerov à RIA Novosti.

    Segundo ele, a base iraniana oferecerá às forças russas "mais opções para lançar ataques" contra os militantes sírios.

    Ozerov opina que tal acordo russo-iraniano confirma o caráter da cooperação entre os dois países, que trará benefícios para a situação no Oriente Médio

    O bombardeiro estratégico de longo alcance Tu-22M3 é capaz de levar a bordo armas nucleares, enquanto que o caça Su-34 tem sido testado contra islamistas radicais na Síria.

    Tema:
    Irã acolhe aviação russa que combate terrorismo (17)

    Mais:

    Opinião: 'Turquia deve fechar a fronteira com Síria'
    'Rússia salvou a Síria de ser atacada com 624 mísseis da OTAN'
    Tags:
    grupos terroristas, riscos, ataques, base aérea, Ria Novosti, Daesh, Ministério da Defesa (Rússia), Viktor Ozerov, Hmeymim, Oriente Médio, Síria, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik