10:50 23 Outubro 2018
Ouvir Rádio
    Bombeiros combatem o incêndio de um depósito de petróleo na Líbia

    EUA tentam tomar o controle do petróleo líbio

    © REUTERS / Stringer
    Oriente Médio e África
    URL curta
    18218

    O membro da Câmara dos Representantes da Líbia Ziad Daghim disse que a política dos EUA em relação à Líbia tem o objetivo de "fracionar o país".

    No seu comentário à Sputnik, Daghim criticou Washington, mostrando a analogia entre as eleições presidenciais nos EUA e a operação militar contra o Daesh na Líbia, dizendo que ambos os processos são um jogo para o público e não uma tentativa para ajudar o país.

    A região central do país, em cuja parte ocidental fica a cidade de Sirte, é uma região petrolífera. Ziad Daghim pensa que os EUA tentam instalar o controle sobre esta região e dividir a Líbia em dois países. É o projeto de um novo Oriente Médio, segundo Daghim.

    O local dos bombardeamentos americanos contra o Daesh em Sabratha, Líbia, 19 de fevereiro
    © REUTERS / Serviço de imprença do município de Sabratha
    O Governo do Acordo Nacional líbio, que autorizou os bombardeios dos EUA no país, não aproveita o apoio da Câmara dos Representantes da Líbia, disse o político. Segundo ele, o exército líbio pode combater o terrorismo com êxito sem apoio estrangeiro.

    Anteriormente, o Pentágono anunciou a realização de bombardeios das posições do Daesh (grupo terrorista proibido na Rússia) na região da cidade de Sirte. O representante oficial da organização norte-americana disse que a operação aérea tem o fim de ajudar o exército controlado pelo Governo do Acordo Nacional da Líbia.

    Mais:

    Forças especiais italianas vão para a Líbia, mas não para combater?
    Líbia pede apoio internacional para combater o Daesh
    Pais dos jovens mortos na Líbia querem processar Clinton
    Tags:
    terrorismo, petróleo, bombardeios, Daesh, EUA, Líbia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik