09:37 27 Maio 2020
Ouvir Rádio
    Análise
    URL curta
    Avanço da pandemia de COVID-19 em meados de maio (112)
    0 0 0
    Nos siga no

    A pandemia da COVID-19 agravará os conflitos atuais e fortalecerá a posição de grupos terroristas, opinou Dan Smith, diretor do Instituto Internacional de Pesquisa da Paz de Estocolmo (SIPRI, na sigla em inglês).

    Em uma entrevista ao grupo midiático Funke, Dan Smith expressou sua opinião sobre a influência da pandemia do coronavírus no agravamento de vários conflitos internacionais e na presença de grupos terroristas.

    "Já existem sinais de um ressurgimento de atividades do grupo terrorista Daesh [organização terrorista proibida na Rússia e em outros países] no Iraque. A situação pode se agravar no front do Iêmen. Espera-se que ao longo da crise relacionada ao coronavírus o movimento islamista radical Talibã reforce suas posições", alertou Smith.

    "Em vários países que enfrentam guerras civis, como Afeganistão, onde agora se registram muitos casos de infectados, as consequências serão destrutivas", segundo o analista.

    A escalada de tensões ameaça também o Chifre da África e a parte ocidental do continente, em países como a Nigéria e Mali, que já enfrentam grupos terroristas ativos em seus territórios.

    "A infraestrutura pública se enfraqueceu muito em algumas regiões devido à propagação da doença. As pessoas não recebem o apoio que necessitam. Portanto, algumas se alistaram em milícias violentas que prometem auxílio, como o acesso a alimentos", explicou Smith.

    Desde 11 de março, a Organização Mundial da Saúde (OMS) qualifica como pandemia a doença COVID-19, detectada na cidade chinesa de Wuhan no final de 2019. Desde então, diversos governos têm enfrentado dificuldades para lidar com os efeitos da pandemia em suas economias e com instabilidade em suas políticas internas.

    As opiniões expressas nesta matéria podem não necessariamente coincidir com as da redação da Sputnik

    Tema:
    Avanço da pandemia de COVID-19 em meados de maio (112)

    Mais:

    Afeganistão suspende libertação de presos e ameaça acordo entre Talibã e EUA
    Estudo explicaria razão por que coronavírus afeta mais homens que mulheres
    Forças norte-americanas teriam tentado bloquear comboio russo em rodovia na Síria (VÍDEO)
    Tags:
    Afeganistão, Iraque, Síria, Talibã, Daesh, terrorismo, SIPRI, COVID-19, novo coronavírus, análise, Defesa
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar