03:28 08 Dezembro 2019
Ouvir Rádio
    Imprevisibilidade da trajetória de voo do novo sistema Avangard, deve-se à sua alta capacidade de manobrar e neutralizar todos os sistemas de defesa antiaérea

    Ocidente está 'chocado' por ter subestimado capacidades da Rússia, opina analista militar

    © Sputnik / Ministério da Defesa da Federação da Rússia
    Análise
    URL curta
    20280
    Nos siga no

    A edição alemã Die Welt comunicou que o complexo russo Avangard causou "pânico" nos EUA. O analista militar Andrei Koshkin comentou a situação, expressando esperança de que isso possa forçar Washington a prosseguir com as negociações.

    Segundo o jornal alemão, o complexo Avangard, equipado com um bloco hipersônico planador, é um "presente de Ano Novo para os russos", tendo o desenvolvimento desse sistema de mísseis hipersônicos causado um certo nervosismo nos EUA. O jornal enfatiza que agora os americanos serão forçados a "agir sob pressão".

    Lançamento do famoso míssil Avangard, apresentado em 1º de março deste ano pelo presidente russo, Vladimir Putin
    © Sputnik / Ministério da Defesa da Federação da Rússia
    No início de novembro, o Pentágono lançou um projeto para criar um sistema de intercepção de armas hipersônicas, o Programa Glide-Breaker, e anunciou uma licitação urgente para empresas de defesa.As empresas devem apresentar suas ideias quanto a um "sistema de defesa antiaérea para interceptar mísseis com bloco hipersônico planador nas camadas superiores da atmosfera".

    De acordo com a publicação, o que realmente causa essa inquietação nos EUA é a "invisibilidade" do novo sistema russo perante aos radares americanos, e não a velocidade ou capacidade de manobra dos novos mísseis.

    O cientista político militar Andrei Koshkin comentou a publicação alemã em uma entrevista ao serviço russo da Rádio Sputnik.

    "Claro que hoje, não são só os especialistas militares dos EUA e da Europa Ocidental, mas também os líderes políticos que estão chocados com os erros que cometeram, subestimando as capacidades da Rússia. O presidente Vladimir Putin advertiu que criaríamos armas com tais características que ultrapassariam todas as defesas antimísseis. Eles provavelmente não acreditaram em nós. Agora esses armamentos surgiram", disse o analista.

    Koshkin acredita que Washington poderá implantar suas novas unidades de radar na Europa, desconsiderando as opiniões dos países europeus.

    "É por isso que o chefe interino do Pentágono, Patrick Shanahan, que esteve envolvido na criação de mísseis, investirá agora em um míssil de médio alcance, para o qual o Congresso já alocou fundos. Naturalmente, a Europa está preocupada por os EUA, sem considerarem a opinião dos países europeus, irem inundar a Europa com novos lançadores de mísseis, para equilibrar de alguma forma as suas omissões."

    "Nessa situação não pode haver dúvida de que ninguém na Europa se sente sossegado. Eu acho que um teste bem-sucedido do complexo de mísseis Avangard fará com que a comunidade internacional faça pressão sobre os EUA para estes se sentarem à mesa de negociações", concluiu o especialista militar.

    No dia 26 de dezembro, o presidente russo Vladimir Putin anunciou a conclusão dos testes do sistema de mísseis hipersônicos Avangard, que entrará em serviço do Exército russo em 2019.

    As opiniões expressas nesta matéria podem não necessariamente coincidir com as da redação da Sputnik

    Mais:

    Especialista: retirada dos EUA do Tratado ABM estimulou criação do sistema Avangard
    Rússia realiza com sucesso testes de sistema de mísseis Avangard
    Arma invulnerável: analista militar elogia maior vantagem do míssil russo Avangard
    Mídia tenta 'desnortear' a Rússia ao falar que ela não precisa de mísseis Avangard?
    Tags:
    complexo de mísseis, Avangard, intercepção, radares, capacidade militar, míssil hipersônico, Ocidente, EUA, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar