13:54 11 Dezembro 2018
Ouvir Rádio
    Lançador múltiplo de foguetes Tornado (foto de arquivo)

    Tornado-S aumentará poder e mobilidade das tropas de mísseis russas, diz analista

    © Sputnik / Igor Zarembo
    Análise
    URL curta
    1110

    O rearmamento pode ser um pretexto para o início de uma campanha informacional do Ocidente contra a Rússia, disse o cientista político Andrei Koshkin ao serviço russo da Rádio Sputnik.

    O rearmamento das tropas com lançadores múltiplos de foguetes Tornado-S, em substituição dos Smerch, começa este ano, disse o comandante das Tropas de Mísseis e Artilharia Mikhail Matveyevsky.

    "Este ano começa o reequipamento programado das brigadas de artilharia, passando dos lança-foguetes Smerch para os novos lançadores múltiplos de foguetes Tornado-S, com melhores características de alcance e precisão de tiro", disse general em entrevista ao jornal Krasnaya Zvezda.

    De acordo com ele, as tropas continuam recebendo os novos obuseiros autopropulsados 2S33 Msta-SM, totalmente integrados ao sistema unificado de comando a nível tático, e os lança-foguetes modernizados Tornado-G, com sistema automático de pontaria.

    As novas armas estão sendo ativamente fornecidas à Academia Militar de Artilharia Mikhailovskaya em São Petersburgo e aos centros de treinamento das tropas de mísseis, permitindo preparar o pessoal com antecedência.

    No ano passado, Matveyevsky informou que o reequipamento de todas as brigadas de mísseis com o sistema tático-operacional Iskander-M e as brigadas de foguetes de artilharia com lançadores múltiplos de foguetes de grande calibre Tornado-S será concluído em 2020.

    O analista militar e chefe do Departamento de Ciências Sociais e Políticas da Universidade Plekhanov, Andrey Koshkin, falou ao serviço russo da Rádio Sputnik sobre o significado deste rearmamento.

    "É claro que os sistemas de lança-foguetes múltiplos Tornado-S são superiores ao seu antecessor quanto às suas características — em particular, em termos de alcance e precisão. Além disso, há um sistema automatizado que permite ao operador coordenar as ações não apenas de uma instalação, mas de toda a bateria", disse o especialista militar.

    "Esse rearmamento irá aumentar bastante a potência e a mobilidade das tropas, porque reduz o tempo que leva a colocar os sistemas em prontidão de combate. Estas são armas convencionais que permitem conduzir operações de combate de forma mais eficaz, em interação com outras tropas do Exército", acrescentou Andrey Koshkin.

    Segundo o especialista, o Ocidente acompanha de perto o rearmamento da artilharia russa, e os especialistas da OTAN estão seriamente preocupados. De acordo com o analista, devido a isso haverá uma nova campanha informacional agressiva contra a Rússia. "Se não for hoje, será amanhã", disse ele.

    "Mas isso será apenas uma indicação de que a prontidão de combate de nossas tropas está aumentando e que a capacidade de defesa atende às exigências modernas", concluiu Andrey Koshkin.

    Uma característica fundamental do Tornado-S é o novo sistema automatizado de controle e direção de tiro. O sistema permite direcionar os tiros da bateria e, ao mesmo tempo, obter dados sobre os alvos a atacar. A novidade aumentará de modo significativo a precisão dos disparos e diminuirá o tempo de colocação do complexo em prontidão de combate.

    Mais:

    10 principais sucessos do exército russo em 2016 (VÍDEOS)
    EUA preparam 'potente adversário' para a artilharia russa, diz mídia (FOTO)
    Exército russo recebe primeiro lote de lançadores de foguetes Tornado-S
    Tags:
    lançador de foguete, mísseis, Smerch, Tornado-G, Tornado-S, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik