11:27 19 Novembro 2018
Ouvir Rádio
    Bandeiras da Rússia e da China

    'As perspectivas são grandiosas', afirma analista sobre contratos entre Rússia e China

    © flickr.com/ Mark Turner
    Análise
    URL curta
    2140

    Anteriormente, foi informado que a Rússia fechou mais um contrato para fornecimento de armas à China.

    "Estamos cooperando ativamente com a China em todas as esferas de colaboração técnico-militar – terra, ar e água. Além do sucesso da implementação dos dois contratos dos S-400 e Su-35, temos outros projetos. Eu não gostaria de entrar em detalhes, mas vou dizer que, recentemente, firmamos mais três contratos [de venda de armas] com a parte chinesa", destacou Viktor Kladov, chefe da delegação russa na China, na exposição aeroespacial Airshow China 2018.

    O cientista político Aleksei Podberezkin, em entrevista ao serviço russo da Rádio Sputnik, falou sobre o estado da cooperação técnico-militar entre os dois países. 

    "Esta é uma política lógica e consistente entre a Rússia e a China. O nível de cooperação técnico-militar dos dois países é muito elevado. Fornecemos as armas mais avançadas e, com base nelas, a China frequentemente produz exemplares igualmente bons de armas e equipamento militar", ressaltou.

    Podberezkin acrescentou que, há muito tempo, a China comprou sistemas de defesa antiaérea Tor e começou a produzir sistemas de mísseis, inclusive para exportação. 

    "Portanto, essa é uma tradição estável que existe desde os tempos soviéticos. Agora ela está em um novo nível, porque entramos no estágio de parceria estratégica e nos aproximamos de uma aliança. Por isso, não temos restrições, incluindo nos pagamentos mútuos. Estamos mudando para o pagamento destes equipamentos em rublos e yuans, o que é muito benéfico tanto para a Rússia como para a China. Sendo assim, as perspectivas são grandiosas", concluiu o analista. 

    O salão aeroespacial Airshow China 2018 decorre na cidade chinesa de Zhuhai entre 6 e 11 de novembro.

    Mais:

    Mídia destaca sucesso da Rússia em combater armas 'mortíferas' dos EUA
    Pentágono acha que Rússia será incapaz de manter seu potencial militar
    'Não houve incidente' com avião espião dos EUA sobre o mar Negro, diz especialista
    Tags:
    cooperação técnico-militar, armas, contratos, S-400, Su-35, China, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik