06:42 18 Setembro 2019
Ouvir Rádio
    Os marinhos russos e sírios participam dos exercícios militares conjuntos no porto sírio de Tartus.

    Especialista militar: russos não só guerreiam na Síria

    © Sputnik / Dmitriy Vinogradov
    Análise
    URL curta
    3250
    Nos siga no

    O presidente da Síria, Bashar Assad, declarou que a situação atual no país está melhor do que antes. O especialista militar, Aleksandr Perendzhiev, destacou para o serviço russo da Rádio Sputnik que a vida pacífica no país será restaurada somente quando sua política estiver estabilizada.

    O presidente sírio, Bashar Assad, declarou que a situação no país melhorou muito com o recuo dos rebeldes de grupos terroristas. De acordo com ele, o pior já passou.

    "A situação na Síria melhorou muito, diríamos assim, porque os grupos terroristas, especialmente Daesh e Frente al-Nusra (ambos grupos terroristas proibidos na Rússia), estão recuando por terem perdido controle no território. Assim, a situação atual, do ponto de vista militar, está melhor do que antes", assegurou Assad em entrevista à emissora WION

    O presidente da Síria apontou também que o desenvolvimento da situação na Síria está ligado não só a operações militares, mas também à ideologia, divulgada por terroristas, bem como ao apoio de grupos terroristas de outros países.   

    O cientista político militar, Aleksandr Perendzhiev, ressaltou para o serviço russo da Rádio Sputnik que a situação síria somente quando sua política estiver estabilizada.

    "Em qualquer caso, será necessária ajuda internacional. Existem tantas coisas. Por exemplo, existe uma série de organizações que ajudam a restaurar a vida civil. Mas como pode investir [na restauração] sem estabilidade, em primeiro lugar sem estabilidade política?", pergunta Aleksandr Perendzhiev. 

    Ele relembrou as intenções diplomáticas e políticas da Rússia na regularização do diálogo entre os lados oponentes na Síria e em campos internacionais.

    "Os nossos militares não só guerreiam, mas também ajudam a ajustar a vida civil. Eles tentam em várias áreas que as autoridades locais ajustem a vida civil ao invés de confrontar com autoridades centrais ou um contra outro", sublinhou Aleksandr Perendzhiev.

    A opinião do especialista pode não necessariamente coincidir com a da redação da Sputnik

    Mais:

    Fim da hegemonia do terror: Daesh 'possui 2 opções' na Síria
    Drones filmaram mísseis de cruzeiro russos atingindo posições do Daesh na Síria (VÍDEO)
    Sete armas russas que mostraram sua eficácia na Síria
    Tags:
    terrorismo islâmico, diplomacia, conflito, Daesh, Frente al-Nusra, Bashar Assad, Síria, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar