17:00 26 Setembro 2017
Ouvir Rádio
    Jornais e revistas da Europa
    © AFP 2017/ GERARD JULIEN

    Ministra venezuelana: ‘Guerras midiáticas e econômicas contra países sul-americanos’

    Opinião
    URL curta
    15682122

    A Venezuela assumiu nesta semana a presidência rotativa do Conselho de Segurança das Nações Unidas. Em seu pronunciamento protocolar, a ministra venezuelana do Exterior, Delcy Rodríguez, destacou a ingerência externa sobre outros países, citando como vítimas, entre outros, Brasil e Venezuela.

    Na opinião da Ministra Delcy Rodríguez, trata-se de grave afronta ao Direito Internacional, prática que a ONU deve coibir energicamente.

    O especialista em políticas latino-americanas Maurício Santoro, da UERJ, endossa as palavras da ministra, que apontou as “guerras midiáticas e econômicas” como instrumentos utilizados pelos autores das “ingerências externas” a fim de marcar a sua atuação junto aos países vítimas.

    “A Venezuela tem tido, desde o início do Governo Chávez, uma posição muito crítica sobre qualquer tipo de doutrina internacional que signifique intervenções estrangeiras ou mesmo uma crítica mais dura aos Governos nacionais”, afirma Maurício Santoro. “Esse foi o tom da diplomacia venezuelana na ONU, inclusive na Assembleia-Geral, no Conselho de Direitos Humanos e em outros fóruns nos quais a Venezuela teve um papel importante nos últimos anos.”

    A ministra de Relações Exteriores da Venezuela falou no Conselho de Segurança da ONU sobre “golpes suaves” que vêm sendo praticados contra as democracias de Venezuela, Brasil, Bolívia e Paraguai, e também em “guerras midiáticas e econômicas” que acontecem nesses países.

    “O Governo venezuelano tem passado por uma série de dificuldades muito graves do ponto de vista econômico, uma recessão extremamente séria motivada sobretudo pela queda dos preços do petróleo mas também em termos de conflitos políticos”, lembra Maurício Santoro. “Em 2014 o país passou por protestos de rua muito grandes, bastante significativos.”

    Mais:

    FT começa novo ataque ao Brasil: Existe uma campanha midiática contra os BRICS?
    Noam Chomsky sobre guerra midiática global: “há uma batalha pela Internet”
    Tags:
    informação, mídia, ONU, Maurício Santoro, Delcy Rodríguez, Hugo Chávez, Nicolás Maduro, América do Sul, Venezuela, América Latina
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik