15:45 16 Novembro 2018
Ouvir Rádio
    Ministro da Defesa, Raul Jungmann

    'Essa munição foi roubada', afirma Jungmann sobre assassinato de Marielle

    Antonio Cruz/Agência Brasil
    Notícias
    URL curta
    Assassinato de Marielle Franco choca o Brasil (33)
    1632

    Raul Jungmann, ministro da Segurança Pública, afirmou nesta sexta-feira (16), que a munição utilizada pelos assassinos da vereadora Marielle Franco foi roubada.

    A afirmação foi feita durante um comentário do ministro acercar das informações de que a municação é de um lote vendido à Polícia Federal em Brasília, ainda em 2006.

    "Essa munição foi roubada na sede dos Correios, pela informação que eu tenho, anos atrás na Paraíba. E a Polícia Federal já abriu mais de 50 inquéritos por conta dessa munição desviada", afirmou o ministro ao site G1.

    No entanto, o ministro ressaltou o fato de que as balas também foram utilizadas na chacina de Osasco e Barueri, em 2015. À época 18 pessoas foram mortas na mesma noite na cidade por policiais militares e civis.

    "Eu acredito que essas cápsulas que foram encontradas na cena do crime, este bárbaro crime, foram efetivamente roubadas. E, também, têm a ver com a chacina de Osasco, que já se sabe, e que a Polícia Federal está fazendo todo seu rastreamento, levantando todos os dados e vai apresentar muito em breve as conclusões às quais chegou", completou.

    Marielle foi assassinada junto com seu motorista Anderson Pedro Gomes na noite da quarta-feira (14) quando voltava para casa após um debate com mulheres negras no centro da cidade. Sua morte causou comoção nacional e internacional, levando dezenas de milhares de pessoas do Brasil inteiro.

    Tema:
    Assassinato de Marielle Franco choca o Brasil (33)
    Tags:
    Assassinato de Marielle Franco, Intervenção Federal no Rio de Janeiro, Anderson Gomes, Marielle Franco, Raul Jungmann, Paraíba, Brasília, Rio de Janeiro
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik