13:39 17 Agosto 2018
Ouvir Rádio
    Cadu, o pai, a professora e a mãe na cerimônia do Oscar da Leitura na escola

    Aos 7 anos, Cadu é um devorador de livros

    Acervo pessoal
    Notícias
    URL curta
    0 31

    Ele mora em Palmas, no Tocantins, tem apenas sete anos, mas um apetite literário raro de se encontrar até em gente grande. Carlos Eduardo, ou Cadu, como gosta de ser chamado, já leu 88 livros só este ano. Não só leu, como também já escreveu cinco e está finalizando uma outra história, a do "Doutor Ambulância".

    Para saber um pouco mais sobre essa paixão pelos livros, que começou aos quatro anos de idade, a Sputnik Brasil conversou com ele e a mãe, Dark Luzia dos Santos Neto e Souza, outra apaixonada pela leitura diária. Dark diz que Cadu desde pequeno gostava muitos das histórias que eles contavam na hora de dormir.

    "Ele sempre foi apaixonado por historinhas e foi lendo um livrinho e outro e quando a gente viu já estava nessa situação. A escola tem biblioteca, ele frequenta e todas as semanas traz os livros  e assim que lê devolve e pega outros. O pai (Leonardo Souza Cruz) também financia esse gosto dele pela leitura. Ele é bem conhecido nas livrarias, e muitas pessoas também dão livros para ele. Nos aniversários, ele sempre pede livros de presente. Ele lê de tudo, mas geralmente gosta desses 'Diários de Banana', livros infanto-juvenis."

    Dark diz que, como mãe, fica muito orgulhosa pelo gosto do filho pela leitura e mais ainda dele escrever. 

    Cadu (Carlos Eduardo), de 7 anos, leu 88 livros apenas este ano.
    Cadu (Carlos Eduardo), de 7 anos, leu 88 livros apenas este ano.

    "Ele tem quatro livros que ainda não publicamos e já está escrevendo o quinto. A gente incentiva e contribui também para outras crianças gostarem de ler, porque a gente sabe a importância que isso tem para a formação. (Na escola), os outros colegas gostam bastante dele. Ele conta para gente que influencia os colegas na leitura."

    A paixão pela leitura deu a Cadu, no último dia 6, mais um reconhecimento: ele recebeu da escola um "Oscar" pelo amor aos livros.

    Na conversa, Cadu reitera o depoimento da mãe e fala um pouco sobre o "processo de criação". O menino conta que às vezes escreve só texto e depois faz o livro (com desenhos), enquanto outras vezes faz as duas coisas junto. Com relação aos planos para o futuro, ele confidencia que vai querer ser doutor e pastor, mas continuará lendo muito. Quando perguntado que tipo de doutor, ele é direto: "Daquele que tira neném da barriga."


    Mais:

    Após ler mais de 500 livros, menina quer incentivar a leitura em biblioteca móvel
    J. K. Rowling envia livros da série 'Harry Potter' para fã de 7 anos na Síria
    Tags:
    profissão, gibis, escritor, leitura, escola, livro, Carlos Eduardo (Cadu), Dark Luzia dos Santos, Brasil
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik