01:46 19 Outubro 2017
Ouvir Rádio
    Dilma Rousseff e os demais Chefes de Estado e de Governo dos países da CELAC

    Cúpula da CELAC: América Latina e Caribe discutem democracia e desenvolvimento

    Roberto Stuckert Filho/ PR
    Notícias
    URL curta
    542341

    Na próxima semana a Presidenta Dilma Rousseff estará participando da 4.ª Cúpula da Comunidade de Estados Latino-Americanos e Caribenhos, a CELAC. O encontro acontecerá de 24 a 27 de janeiro em Quito, no Equador, e vai reunir os 33 países da região da América Latina e do Caribe.

    Durante o evento, realizado na sede da Unasul – União de Nações Sul-Americanas (Unasul), o Equador vai entregar a presidência temporária do bloco à República Dominicana.

    O subsecretário-geral da América do Sul, América Central e Caribe, do Ministério de Relações Exteriores, Embaixador Paulo Estivallet de Mesquita, diz que, “historicamente, o diálogo entre os países no hemisfério era feito sob a égide e a iniciativa dos Estados Unidos, basicamente, que é o que levou à criação da OEA – Organização dos Estados Americanos”.

    “A OEA continua tendo valor e importância para nós”, diz o embaixador, “os Estados Unidos são um país parceiro importante de todos os países da região, mas é fundamental que haja entre os países da América do Sul, da América Central, o México e o Caribe um foro de discussão no qual eles possam avançar pautas comuns. Todos eles enfrentam o desafio do desenvolvimento, existe uma série de questões culturais e políticas, questões de gênero, de liberdade, de democracia, que são mais bem discutidas, que têm mais campo para avançar entre os países da região, e nós valorizamos esse espaço por esse motivo.”

    Ainda de acordo com o Embaixador Paulo Estivallet de Mesquita, a Comunidade de Estados Latino-Americanos e Caribenhos, criada em 2010 no México, também é um importante instrumento a facilitar o diálogo entre a América Latina e o Caribe com o resto do mundo. Atualmente, a CELAC se relaciona, entre outros, com a União Europeia, a Rússia, a Índia e a China.

    As reuniões da CELAC começam no domingo, 24, quando os representantes dos Governos vão iniciar as discussões das declarações que poderão ser assinadas pelos chefes de Estado e de Governo durante o evento. Já na terça-feira, 26, será a vez de os ministros de Relações Exteriores dos países-membros se reunirem. A Presidenta Dilma Rousseff participa da Cúpula somente na quarta-feira, 27, durante a reunião de chefes de Estado e de Governo.

    Tags:
    relações exterirores, diálogo, democracia, liberdade, política, cultura, desenvolvimento, União Europeia, Unasul, CELAC, Organização dos Estados Americanos (OEA), Dilma Rousseff, EUA, México, Caribe, América Central, América do Sul, Equador, Brasil
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik