Deputado federal Jair Bolsonaro (PSL), pré-candidato à presidência do Brasil em 2018, durante evento da União da Indústria de Cana-de-Açúcar (Unica) em São Paulo

Bolsonaro: 'não posso virar Jairzinho paz e amor no 2º turno'

© AFP 2018/ Miguel SCHINCARIOL
Notícias
URL curta
191317

O candidato à Presidência pelo PSL, Jair Bolsonaro, declarou nesta segunda-feira (8) que não irá virar "Jairzinho paz e amor" para angariar votos no segundo turno.

“Olha só, eu não posso virar o 'Jairzinho Paz e Amor’ e me violentar. Eu tenho que continuar sendo a mesma pessoa. É lógico que a gente usa sinônimos, de vez em quando eu falava palavrões, eu não falo mais”, disse o presidenciável em entrevista à rádio Jovem Pan

Ao comentar a sua polêmica relação com a comunidade LGBT, Bolsonaro reiterou a sua posição de que família deve ser formada por uma união estável entre homem e mulher.  

"A questão de família está na Constituição que para efeito de proteção do estado, é reconhecida a união estável entre homem e a mulher, devendo o próprio estado facilitar a conversão em casamento. Eu não quero entrar nessa briga LGBT, cada um vai ser feliz da maneira que bem entender. Agora, eu não posso admitir você levar para criancinha de seis sete anos de idade a questão da ideologia de gênero", afirmou. 

Daqui a três semanas, os eleitores decidirão quem será o presidente. O 2º turno das eleições está marcado para 28 de outubro e será disputado por Jair Bolsonaro (PSL) e Fernando Haddad (PT). 

Mais:

Bolsonaro é mais perigoso para Brasil que Trump para EUA, assegura especialista
Com vitórias em 17 estados, Bolsonaro só perde no Nordeste
Bolsonaro e Ciro Gomes são os mais votados no exterior
Eleições 2018: números das urnas apontam vitória de Bolsonaro em Lisboa
Tags:
segundo turno, eleições, Jair Bolsonaro, Fernando Haddad, Brasil
Padrões da comunidadeDiscussão
Comentar no FacebookComentar na Sputnik