O candidato presidencial brasileiro Jair Bolsonaro reage após ser esfaqueado durante um comício em Juiz de Fora, Estado de Minas Gerais. Foto tirada em 6 de setembro de 2018.

Bolsonaro tem alta e deixa hospital após 3 semanas

© REUTERS / Raysa Campos Leite
Notícias
URL curta
8910

O candidato à Presidência da República, Jair Bolsonaro (PSL), deixou o hospital Albert Einstein neste sábado (29) após 3 semanas internado. Bolsonaro foi liberado pelos médicos às 10h, conforme divulgou o hospital.

Ele recebeu uma facada no abdômen no dia 6 de setembro em Juiz de Fora-MG enquanto participava de ato de camapanha. O agressor está preso.

Após passar por uma cirurgia na Santa Casa, ainda em Minas Gerais, o candidato foi transferido para o hospital Albert Einstein, em São Paulo, onde voltou a ser operado em mais duas oportunidades.

Em entrevista coletiva em frente ao hospital, o presidente do PSL, Gustavo Bebbiano, afirmou que Bolsonaro não tem condições de fazer campanha, mas que se recupera bem.

Bolsonaro usou o Twitter nesta manhã para fazer diversas postagens. Na primeira, afirma que o Brasil está na lama.

​Entre postagens afirmando que o PT e o PCdoB renovaram o apoio a Nicolás Maduro e à Venezuela, o candidato também postou um vídeo em que diz que as denúncias do jornal O Globo sobre suposta omissão de patrimônio são falsas.

​Segundo pesquisa de intenções de voto divulgada na sexta-feira (28), Jair Bolsonaro lidera a corrida eleitoral com 28% das intenções, seguido por Fernando Haddad (PT), com 22%, e Ciro Gomes (PDT), com 11%.

Mais:

Datafolha: Bolsonaro tem 28%; Haddad 22%; Ciro 11%
'Eu não aceito um resultado diferente da minha eleição', afirma Bolsonaro
Bolsonaro dá entrevista para Datena na TV Bandeirantes; acompanhe como foi
Bolsonaro pode ter alta no fim de semana, diz hospital
Veja ataca Bolsonaro e internet vira campo de batalha
Tags:
eleições 2018, PCdoB, Jornal O Globo, Santa Casa, PT, PDT, Partido Social Liberal (PSL), Hospital Albert Einstein, Nicolás Maduro, Fernando Haddad, Ciro Gomes, Jair Bolsonaro, Venezuela, Juiz de Fora, São Paulo
Padrões da comunidadeDiscussão
Comentar no FacebookComentar na Sputnik