21:12 20 Julho 2019
Ouvir Rádio
    Grupo de gafanhotos-do-deserto (imagem referencial)

    Insetos: moda que está ganhando força global e que pode ir parar na sua alimentação

    © Sputnik / Aleksei Kudenko
    Mundo insólito
    URL curta
    101

    O déficit global de comida obriga consumidores e cientistas a procurar produtos mais nutritivos e ecológicos, e insetos entram como um dos mais promissores, diz especialista da ONU.

    A especialista da Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO), Giulia Muir, explicou para a Sputnik que a inserção de insetos comestíveis à dieta cotidiana humana ajudaria a resolver o problema da falta de comida em algumas regiões mundiais.

    "O valor nutritivo de insetos depende de qual espécie eles são, em que fase de crescimento eles se encontram e onde eles habitam, mas, em geral, são ricos em proteína, podendo ser comparados a peixes, em gorduras saturadas, que ajudam muito crianças desnutridas, e em fibra, fósforo, magnésio e zinco", comentou Muir.

    Segundo Ivan Albano, diretor de uma empresa especializada em cultivo de grilos perto de Turim, Itália, o consumo de alimento mostra que se não encontrarmos outra fonte de proteína até 2050, a quantidade dela será insuficiente para todos nós. Ivan explica por que o grilo teria tudo para entrar na nossa alimentação.

    "Na natureza não há nada em forma seca que seja constituído de 60% a 70% de proteína. A produção de um quilo de proteína, recebida de insetos, resulta na emissão de 1% de dióxido de carbono na atmosfera em comparação com proteína de origem animal", destacou o diretor Ivan Albano da Fazenda de Grilos Italiana.

    Além disso, manter grilos é muito mais econômico e menos perigoso para a ecologia, pois consomem duas mil vezes menos água do que gado e comem seis vezes menos.

    Segundo Albano, grilos podem entrar na dieta de cada um em forma de farinha.

    Giulia Muir está segura de que organizações, como a FAO da ONU, podem incluir ingredientes de insetos em produtos alimentícios. Mas agora os insetos são despreciados e não podem ser a solução única do problema de alimentação.

    "As pessoas têm certo medo de produtos deste tipo, mas, no futuro, com o surgimento de normas precisas e divulgação delas, veremos um crescimento mais rápido. Por outro lado, o fenômeno já existe. Veremos mais produtos no comércio, com possíveis produtos feitos com ingredientes 'invisíveis' de insetos", afirmou Giulia Muir.

    Mais:

    Cientistas trazem à tona verdade por trás da aparição de fantasmas
    Cientistas fazem descoberta rara de molusco de 99 milhões de anos (FOTO)
    Tags:
    ONU, alimentação, cientistas, insetos
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar