07:04 24 Maio 2019
Ouvir Rádio
    Foto da placa no portão principal do antigo campo de concentração e extermínio nazista alemão Auschwitz

    Museu de Auschwitz acha peças com estampa de campo de concentração em site americano

    © REUTERS / Pawel Ulatowski
    Mundo insólito
    URL curta
    223

    O Museu de Auschwitz-Birkenau, que fica na Polônia, onde antes de encontrava o campo de concentração nazista da Segunda Guerra Mundial, ficou indignado com o fato de um site americano vender minissaias e almofadas com estampa de uma época macabra.

    Dentre os produtos oferecidos pelo site americano Redbubble, havia, por exemplo, uma minissaia com estampa de um crematório e uma almofada com estampa das vias férreas que levavam os prisioneiros para Auschwitz.

    Você realmente acredita que vender produtos como almofadas, minissaias e bolsas com imagens de Auschwitz, um local de enorme tragédia humana onde mais de 1,1 milhão de pessoas foram assassinadas, é aceitável? Isso é bastante assustador e desrespeitoso

    Redbubble também explicou no Twitter que os usuários independentes podem usar seu serviço para oferecer produtos com suas fotos. No entanto, a empresa concordou que tais produtos não deveriam aparecer em suas páginas.

    "Obrigado por trazer isso para nossa atenção. A natureza deste conteúdo é inaceitável e não está alinhada às nossas Orientações comunitárias. Estamos tomando medidas urgentes para remover esses e outros itens semelhantes."

    Alguns dos produtos que causaram ressentimento no museu foram retirados do site. No entanto, o Museu de Auschwitz chamou a atenção para outro produto, uma camiseta com a inscrição "O Doutor Holocausto quer que você tenha barba".

    Auschwitz-Birkenau (na cidade polonesa de Auschwitz) era o maior e mais antigo campo de concentração nazista, por isso se tornou um dos principais símbolos do Holocausto. Cerca de 1,4 milhões de pessoas, das quais cerca de 1,1 milhão eram judeus, morreram em Auschwitz entre 1941 e 1945. O campo foi libertado em 27 de Janeiro de 1945 pelo Exército da União Soviética. Em 1947, um museu foi criado no local do antigo campo de concentração nazista Auschwitz-Birkenau.

    Mais:

    Ex-guarda de campo nazista nega que soubesse de assassinatos no local
    'Nota de suicídio' de Hitler, em que ele recusa deixar Berlim, será leiloada
    EUA deportam homem acusado de ser guarda em campo de concentração nazista
    Tags:
    imagens, roupas, Holocausto, Auschwitz, Polônia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar