15:34 14 Novembro 2018
Ouvir Rádio
    Avião com Lua no plano de fundo durante fenômeno raríssimo que combina Superlua, Lua azul e eclipse lunar

    Sonda chinesa captura OVNIs perto da Lua (VÍDEO)

    © AP Photo / Chuck Burton
    Mundo insólito
    URL curta
    633

    Caçadores de extraterrestres e adoradores de teorias de conspiração declaram que não somos os únicos no universo por haver alienígenas vivendo dentro do nosso satélite natural, que foi criado por eles.

    Ao examinar fotos da superfície lunar, capturadas pelo rover lunar chinês Chang'e 3, o ufólogo escocês, George Graham, encontrou algo que lhe parece uma estrutura construída pelo homem e uma aeronave furtiva alienígena, comunica o portal TeCake.

    Entre muitos vídeos sobre extraterrestres, publicados por Graham no YouTube, há dois que mostram anomalias na superfície lunar.

    Um deles mostra algo parecido com uma criatura humanoide de capacete e viseira. Além do mais, as partes do seu corpo têm proporções humanas.

    O outro vídeo expõe um objeto muito parecido com um disco voador escondido atrás de uma montanha.

    Não é a primeira vez que surge teoria sobre existência de alienígenas na Lua. Anteriormente, foram reparadas atividades suspeitas, bem como OVNIs e edifícios misteriosos no nosso satélite natural.

    Alguns ufólogos acreditam que a Lua não é somente um satélite, mas, sim, uma base criada por ETs para vigiar constantemente os seres humanos.

    De acordo com o estudo da NASA realizado em 1962, a superfície interna da Lua é mais fina do que a externa.

    Outra teoria estipula que a Lua é vazia por dentro, facilitando, assim, a vida dos alienígenas que vigiam atividade dos humanos de lá.

    Mais:

    Resolvido mistério dos 'OVNIs' pairando sobre helicóptero de resgate
    VÍDEO captura 2 OVNIs passando perto de helicóptero militar na costa da França
    Revelado novo método para buscar vida extraterrestre
    Tags:
    ufólogos, vida extraterrestre, alienígena, conspiração, satélite, investigação, terra, lua
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik