09:21 24 Junho 2021
Ouvir Rádio
    Mundo insólito
    URL curta
    170
    Nos siga no

    Se quiser criar seu próprio reino, basta encontrar uma área que nenhum país queira. Mas seria possível ou não existir região "de ninguém"? Bem, parece que esse indiano conseguiu encontrar.

    O empresário indiano Suyash Dixit, de 24 anos, proclamou-se o rei de uma área de 2.000 km² localizada entre Egito e Sudão, que talvez seja o território habitável maior do mundo não reclamado, informa o jornal The Times of India.

    Dixit, diretor de uma empresa de tecnologia, viajou para o Cairo no início de novembro para uma conferência sobre software. E foi justamente durante essa viagem a trabalho que ele ouviu falar sobre Bir Tawil — território que se encontra entre Egito e Sudão. Devido à complicada história de demarcação fronteiriça da era colonial, a área seca e remota não foi reclamada por nenhum dos países desde 1902.

    Segundo um post publicado no Facebook, Dixit viajou 319 km por "rotas perigosas" do deserto, junto com seu pai, para chegar a Bir Tawil, que não tem residentes permanentes.

    Para fechar com chave de ouro, o empresário se proclamou rei (Suyash I) desse novo "reino", nomeando seu pai, Suyog Dixit, para o cargo de premiê e chefe da Defesa. O "rei Suyash I" "também abriu vagas para outros postos governamentais".

    A capital do "Reino de Dixit" recebeu nome de Suyashpur, indica o indiano no Facebook.

    "Segundo as normas éticas e governamentais da civilização antiga, se quiser reclamar um terreno, então, precisa cultivá-lo", escreveu Dixit.

    "Plantei uma semente e derramei um pouco de água sobre ela. É minha", declarou o indiano, que também não se esqueceu de desenhar bandeira para seu reino, ficando o mastro da nova bandeira em Bir Tawil.

    Para legalização do seu reino, ele escreveu uma petição para a ONU sobre sua reclamação e solicitação de reconhecimento. "Não estou muito otimista que respondam. No entanto, em apenas um dia recebi o apoio de mais de 800 pessoas, portanto a [resposta] pode acontecer", apontou o autoproclamado monarca.

    Não obstante, Dixit, não é a primeira pessoa a reclamar Bir Tawil. Vários aventureiros e exploradores já tentaram se apoderar desta terra. Por exemplo, um estadunidense reclamou Bir Tawil em 2014, apaixonado pela ideia de fazer sua filha princesa, mas nunca obteve reconhecimento internacional.

    Mais:

    Trump 'criou' novo país na África
    Macron diz que problema da África é '7 a 8 crianças por mulher' e revolta a web (VÍDEO)
    Mais bases, menos paz: Por que bases estrangeiras representam perigo para África
    Para não permitir apocalipse: Cientistas estabelecem origem da doença zumbi na África
    Tags:
    território, estados, reino, rei, reconhecimento, governo, ONU, Egito, África, Sudão, Índia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar