22:34 28 Fevereiro 2020
Ouvir Rádio
    Mundo insólito
    URL curta
    1 0 0
    Nos siga no

    A administração do Museu de Holocausto em Washington critica os jogadores do jogo Pokémon Go que está ganhando enorme popularidade, divulgou CNN na quarta-feira.

    Segundo foi relatado, os visitantes do museu tentaram caçar e capturar Pokémons. Por ironia do destino, na sala dedicada às vítimas de câmaras de gás foi possível capturar o pokémon Koffing que ataca os inimigos usando um gás venenoso.

    A essência do jogo é integrar na cidade real uma realidade aumentada: através da câmera de smartphone, você pode ver o Pokémon e caçá-lo. Assim, os usuários encontram as criaturas virtuais em várias lugares, por vezes, inadequadas: em igrejas, no Cemitério Nacional de Arlington e, como se viu, no Museu do Holocausto. A administração do Museu de Holocausto em Washington e do Cemitério Nacional de Arlington pediram aos seus visitantes de se absterem de capturar Pokémons em seus territórios.

    O Diretor de Comunicações da administração do Museu de Holocausto em Washington Andrew Hollinger diz que agora eles estão tentando excluir o museu do Pokémon Go, porque jogar em um memorial dedicado às vítimas do nazismo é "extremamente fora de propósito".

    Mais:

    Caçadores de pokémons tentam capturar Fuleco, ratos e Aedes Aegypti
    Obama: americanos podem 'fazer melhor' em questões raciais
    Enquete: dois terços dos americanos não têm nem $ 1 mil para o que der e vier
    Tags:
    nazismo, holocausto, Pokémon Go, EUA, Washington
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar