11:46 22 Fevereiro 2018
Ouvir Rádio
    Russos sobem prédios sem proteção e sem medo

    O céu é o limite: russos sobem prédios sem proteção e sem medo

    © PrintScreen/YouTube
    Mundo insólito
    URL curta
    430

    Já não é o primeiro caso em que o time de dois russos sobe a alturas extremas sem medo e sem qualquer proteção.

    A Sputnik já informou quando eles subiram a um arranha-céus na cidade chinesa de Xangai e tiraram fotos de pé a uma altura de 330 metros.

    Há também o vídeo da subida dos jovens russos à famosa estátua do Cristo Redentor.

    Desta vez, eles decidiram “conquistar” outro edifício – em Seul (Coreia do Sul) – de 123 andares e 555 metros de altura, chamado de Lotte World Tower. 

    Vadim Makhorov e Vitaly Raskalov publicam vídeos de suas ações no YouTube e as anunciam nas redes sociais Instagram e Facebook, provocando cada vez mais comentários, discussões e admiração.

    Além de comentários sobre a coragem dos dois, muitos usuários estão indignados por tais atividades provocarem grande risco de vida e serem também um mau exemplo para outros jovens.

    Check out our insanes climb on the tallest building in Korea.Lotte World Tower 555 meters: https://youtu.be/x_0k_KW6Xbk#ontheroofs #anywaynayday

    Опубликовано Vitaliy Raskalov 10 апреля 2016 г.

    Segundo os russos contam no vídeo, foi difícil para eles entrar na zona da torre em construção. A torre está rodeada por uma cerca e tinha muitos guardas.

    Mesmo assim, não havia câmaras de vigilância e eles conseguiram entrar quando estava escuro.

    Фото опубликовано @raskalov Апр 4 2016 в 5:27 PDT

    Mas, na altura, eles enfrentaram outro obstáculo: o guindaste de construção por meio do qual eles tinham planejado atingir o topo sacudia muito devido ao vento forte e um deles decidiu não subir até ao cimo.

    Um dos jovens atingiu o topo do edifício, na altura de 555 metros, e tirou fotos de Seul extraordinárias.  

    Em comentário à Sputnik, Vitaly Raskalov disse que o próximo destino deles é a Coreia do Norte. Mas, na entrevista ao site russo Gorod 812, Raskalov afirmou que, caso o façam na Coreia do Norte, é bastante fácil ser condenado a 25 anos de prisão.

    A mídia russa já sugeriu que o próximo alvo pode ser o hotel Ryugyong. No caso da última subida da equipe, na Coreia do Sul, os usuários coreanos de redes sociais criticaram os esportistas radicais. Antes, foi feita  uma campanha com as fotos deles em uma outra ação anterior, com a ideia de que ninguém ficou feliz de os ver lá e apelos aos guardas para ficarem atentos.

    Makhorov e Raskalov dizem que consideram a sua atividade um tipo de arte e sublinham que só gostam de tirar belas fotos.

    Mais:

    Índio na floresta russa: 'Quero me tornar cidadão da Rússia!'
    Tags:
    fotojornalismo, esporte, Coreia do Sul
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik