13:04 11 Dezembro 2017
Ouvir Rádio
    Especialista norte-americano trabalha com esporos de antraz. Foto de arquivo.

    Pentágono enviou antraz a 51 laboratórios e três países

    © AFP 2017/ FBI/AFP
    Mundo insólito
    URL curta
    0 214

    O Departamento da Defesa dos EUA reconheceu ter enviado esporos de antraz para mais de 50 laboratórios nacionais e além disso, para uma série de países estrangeiros.

    Várias das amostras enviadas estavam vivas no momento do envio e recepção.

    Na semana passada, informava-se sobre o envio "por engano" de esporos de antraz vivo para nove laboratórios situados no território dos Estados Unidos e para uma base estadunidense na Coreia do Sul.

    "Acreditamos que 51 laboratórios em 17 estados [dos EUA], um [laboratório] no Distrito [Federal] de Colômbia e três países estrangeiros podem ter recebido as amostras suspeitas. Há estimativas de que este número possa crescer, porque a investigação está continuando", disse o secretário interino da Defesa, Robert Work, em uma coletiva de imprensa na terça-feira.

    Os países, segundo várias fontes, são a Coreia do Sul, a Austrália e o Canadá.

    Agência de Viagens Pentágono
    © Sputnik/
    Agência de Viagens Pentágono

    O Pentágono assegurou que não há perigo nem para os oficiais que trabalham nas bases, nem para os moradores das localidades em que as bases estão situadas.

    No entanto, cerca de 30 funcionários dos laboratórios estão sendo observados por equipes médicas desde a semana passada.

    Tags:
    antraz, Pentágono, Austrália, Coreia do Sul, Canadá, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik