21:53 23 Junho 2021
Ouvir Rádio
    Mundo
    URL curta
    0 152
    Nos siga no

    Vladimir Putin e Joe Biden se encontrarão em 16 de junho em Genebra, Suíça, onde abordarão questões como a pandemia da COVID-19 e a resolução de conflitos regionais, disse o Kremlin.

    Vladimir Putin e Joe Biden, presidentes da Rússia e dos EUA, respectivamente, terão um encontro em 16 de junho em Genebra, Suíça, anunciou na terça-feira (25) o serviço de imprensa do Kremlin.

    "Como foi acordado, o presidente russo Vladimir Putin manterá negociações com o presidente dos Estados Unidos Joseph Biden em Genebra, em 16 de junho", diz a declaração.

    "O objetivo é discutir o estado e as perspectivas do futuro desenvolvimento das relações russo-americanas, os problemas de estabilidade estratégica, bem como questões atuais da agenda internacional, incluindo a cooperação na luta contra a pandemia do coronavírus e a solução de conflitos regionais."

    A Casa Branca também confirmou na terça-feira (25) a realização do encontro.

    "O presidente [norte-americano Joe] Biden se reunirá com o presidente [russo Vladimir] Putin em Genebra, Suíça, em 16 de junho de 2021. Os líderes discutirão toda a gama de questões urgentes, enquanto procuramos restaurar a previsibilidade e estabilidade no relacionamento EUA-Rússia", comunicou Jen Psaki, secretária de imprensa da Casa Branca, que apontou a estabilidade nuclear como um dos temas que receberia atenção.

    Biden propôs anteriormente ao líder russo a realização da cúpula no território de um terceiro país. Era esperado que isso pudesse acontecer em junho na Europa, quando Biden participar de uma cúpula da OTAN e visitar o Reino Unido.

    As relações entre a Rússia e os EUA têm se deteriorado significativamente nos últimos meses. Em meados de março, Biden deu uma entrevista em que respondeu afirmativamente a uma pergunta se considerava Putin um "assassino", ameaçando Moscou com retaliação por interferir nas eleições americanas. Um mês depois, os Estados Unidos impuseram sanções adicionais contra a Rússia.

    Moscou respondeu expulsando dez diplomatas norte-americanos, enquanto suas missões diplomáticas na Rússia foram proibidas de contratar cidadãos russos e de países terceiros. Além disso, John Sullivan, embaixador dos EUA, deixou Moscou temporariamente para fazer consultas em seu país.

    Dmitry Peskov, porta-voz do presidente da Rússia, disse anteriormente que as relações entre os dois países estavam no "ponto mais baixo".

    Mais:

    Putin diz que Rússia pode apoiar suspensão de patentes para vacinas contra COVID-19
    Blinken diz a Lavrov que EUA responderão se Rússia 'agir de forma agressiva'
    Sempre encontram motivos para tentar conter fortalecimento e desenvolvimento da Rússia, diz Putin
    Tags:
    Suíça, Genebra, COVID-19, Rússia, EUA, Joe Biden, Vladimir Putin
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar