12:11 13 Dezembro 2018
Ouvir Rádio
    Líderes do G20

    Acordo de Paris, terrorismo e mais: confira 5 destaques da declaração final do G20

    © Sputnik / Vladimir Astapkovich
    Mundo
    URL curta
    470

    Em sua declaração final, os Estados membros do G20 reafirmaram o compromisso com o Acordo de Paris, as regras da "ordem internacional", a necessidade de reforma da Organização Mundial do Comércio (OMC) e o combate ao terrorismo.

    A declaração oficial reconhece falhas no comércio global. Não menciona a palavra "protecionismo", no entanto, depois que os negociadores disseram que encontraram resistência dos Estados Unidos.

    Os aplausos irromperam no salão do G20 enquanto os líderes, incluindo o presidente dos EUA, Donald Trump, assinaram a declaração final no final da cúpula. 

    O acordo não vinculativo foi alcançado depois que as conversas dos diplomatas se estenderam da noite para o dia e até a luz do dia no sábado, em meio a profundas divisões. Autoridades da União Europeia disseram que conciliar o texto final com as posições dos EUA foi a maior dificuldade. 

    Confira alguns dos destaques do texto emitido neste sábado (1):

    Acordo de Paris:

    "Os signatários do Acordo de Paris, que também aderiram ao Plano de Ação de Hamburgo, reafirmam que o Acordo de Paris é irreversível e comprometem-se com sua plena implementação, refletindo responsabilidades comuns mas diferenciadas e respectivas capacidades, à luz de diferentes circunstâncias nacionais. Continuaremos a enfrentar as mudanças climáticas, promovendo o desenvolvimento sustentável e o crescimento econômico."

    A nota também ressaltou a posição diferente dos Estados Unidos: "Os EUA reiteram sua decisão de retirar-se do Acordo de Paris e afirmam seu forte compromisso com o crescimento econômico e o acesso e segurança energética, utilizando todas as fontes e tecnologias de energia, protegendo o meio ambiente."

    Ordem global

    "Renovamos nosso compromisso de trabalhar juntos para melhorar uma ordem internacional baseada em regras capaz de responder efetivamente a um mundo em rápida mudança."

    Reforma da OMC

    "O comércio internacional e o investimento são motores importantes de crescimento, produtividade, inovação, criação de empregos e desenvolvimento. Reconhecemos a contribuição que o sistema multilateral de comércio fez para esse fim", afirma o documento. "O sistema está atualmente aquém dos seus objetivos e há espaço para melhorias. Por isso, apoiamos a necessária reforma da OMC para melhorar o seu funcionamento."

    Terrorismo

    "Vamos intensificar nossos esforços no combate ao terrorismo e seu financiamento, e à lavagem de dinheiro. Instamos a indústria digital a trabalhar em conjunto para combater a exploração da internet e das mídias sociais para fins terroristas."

    Crise de refugiados

    "Grandes movimentos de refugiados são uma preocupação global com conseqüências humanitárias, políticas, sociais e econômicas. Nós enfatizamos a importância de ações compartilhadas para abordar as causas profundas do deslocamento e responder às crescentes necessidades humanitárias."

    Mais:

    Líderes do G20, incluindo Trump, concordam com reforma da OMC
    Como Argentina usa cúpula do G20 para mostrar seu potencial (FOTOS, VÍDEO)
    Após cancelamento de Trump, Putin usará tempo disponível no G20 para se reunir com Erdogan
    Temer chega com 'restrição' a um G20 'obsoleto', avaliam especialistas
    EUA, Canadá e México assinam 'novo Nafta' durante G20
    Kiev reclama após agência se recusar expor outdoor contra Rússia durante cúpula do G20
    Tags:
    G20
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik