14:48 13 Novembro 2018
Ouvir Rádio
    John Bolton, conselheiro de Segurança Nacional dos Estados Unidos

    Conselheiro de Segurança: EUA não descartam sanções contra empresas europeias

    © AP Photo / Susan Walsh
    Mundo
    URL curta
    5019

    John Bolton, conselheiro de Segurança Nacional dos Estados Unidos, afirmou em entrevista que Washington não descarta a adoção de sanções contra companhias europeias que cooperarem com Teerã após a saída dos EUA do acordo nuclear iraniano.

    "É possível", disse ele à CNN ao ser questionado se as medidas norte-americanas poderiam atingir a Europa, destacando que tudo dependeria da conduta de outros governos. "O racional em sair do acordo é que ele era contrário aos interesses de segurança nacional americanos quando nós entramos, e não melhorou com o tempo", afirmou. 

    De acordo com Bolton, o presidente norte-americano, Donald Trump, teve que tomar uma decisão em relação à defesa dos interesses dos EUA, os quais seriam incompatíveis com o acordo iraniano. 

    "A consequência de os EUA saírem disso é a reimposição de todas as sanções americanas, como eram antes de o acordo entrar em efeito. Eu acho que o que vimos é que a condição econômica do Irã é realmente muito instável. Então, o efeito aqui poderia ser dramático."

    O conselheiro garantiu que a atual administração na Casa Branca não tem como objetivo uma mudança de governo no Irã, mas apenas quer impedir que a república islâmica adquira armas nucleares e sistemas capazes de utilizá-las. 

    Mais:

    Dedo de Trump? Chefe da AIEA anuncia saída após EUA romperem acordo com o Irã
    EUA conclamam 'nações responsáveis' para pressionar o Irã
    Trump e Theresa May querem combater 'atividade desestabilizadora' do Irã
    Ministro turco elogia Teerã: Um Irã forte significa ter uma Turquia forte
    Tags:
    acordo nuclear, sanções, Casa Branca, CNN, John Bolton, Donald Trump, Irã, Europa, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik