06:11 25 Maio 2018
Ouvir Rádio
    Raúl Castro, presidente de Cuba, durante discurso em encontro sobre desenvolvimento sustentável na ONU, em 26 de setembro de 2015

    Raúl Castro expressa solidariedade à Síria e condena ataques ocidentais

    © AFP 2018 / Timothy A.Clary
    Mundo
    URL curta
    232

    Em discurso de despedida da presidência cubana, Raúl Castro expressou, nesta quinta-feira, solidariedade ao povo sírio, condenado os ataques realizados por Estados Unidos, França e Reino Unido contra o país árabe.

    "Em violação aos princípios do direito internacional e à Carta da ONU, EUA e alguns de seus aliados da OTAN agrediram militarmente a Síria, sem que tivessem demonstrado a utilização de armas químicas por parte do governo desse país", disse Castro durante pronunciamento na Assembleia Nacional do Poder Popular, que elegeu Miguel Díaz-Canel como seu sucessor. "Nossa solidariedade ao povo e ao governo sírios". 

    "Vivemos em uma ordem internacional injusta e excludente, na qual os Estados Unidos querem preservar a todo custo o seu domínio no mundo."

    Raul Castro, de 86 anos, assumiu a liderança de Cuba em 2008, sucedendo seu irmão mais velho, o grande revolucionário Fidel Castro, que governou a ilha por quase 50 anos. Sua saída do cargo segue o calendário por ele anunciado em 2013, ano em que teve início o seu segundo mandato. 

    Mais:

    Em felicitações a Díaz-Canel, Maduro expressa apoio irrestrito a Cuba
    Tags:
    Fidel Castro, Miguel Díaz-Canel, Raúl Castro, França, Reino Unido, EUA, Síria, Cuba
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik