15:59 04 Julho 2020
Ouvir Rádio
    Mundo
    URL curta
    10180
    Nos siga no

    O representante da China na ONU, Ma Zhaoxu, defendeu que a investigação do incidente em Salisbury deve continuar e apresentar provas.

    "É necessário continuar a investigação, para determinar a natureza do incidente e os responsáveis… A China pensa que deve ser realizada uma investigação integral, objetiva e imparcial. As conclusões devem ser feitas com base em provas", disse o diplomata durante a sessão do Conselho de Segurança da ONU, realizada nesta quarta-feira para tratar do "caso Skripal".

    O representante chinês acrescentou que as partes devem chegar a conclusões que forem aceitas por todos.

    No dia 4 de março, em Salisbury, na Grã-Bretanha, o ex-espião russo Sergei Skripal e sua filha Yulia foram envenenados, provocando assim um grande escândalo internacional. Londres afirma que os Skripal foram envenenados com uso da substância A-234 (também conhecida como Novichok), a mando de Moscou.

    Mais:

    Especialista: substância química do 'caso Skripal' foi fabricada no Ocidente
    Nenhum passageiro do voo de Yulia Skripal apresenta traços de contaminação
    Rússia não reconhecerá resultados da investigação sobre Skripal sem acesso ao caso
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar