01:24 22 Novembro 2019
Ouvir Rádio
    Residentes de Latakia participam da manifestação para agradecer a Rússia pela ajuda na luta contra terroristas, Síria, novembro de 2015

    Putin: Rússia continuará combatendo o terrorismo na Síria se for necessário

    © Sputnik / Dmitry Vinogradov
    Mundo
    URL curta
    6190
    Nos siga no

    O presidente da Rússia, Vladimir Putin, declarou nesta segunda-feira (25) que o país continuará sua luta contra o terrorismo, inclusive no território sírio, se for necessário.

    "Não há necessidade de um uso tão generalizado das forças armadas russas na Síria, como era antes, embora tenhamos duas bases, e nós, é claro, continuaremos a combater o terrorismo, incluindo no território da Síria, se necessário, trabalhando de forma seletiva", disse Putin na reunião com os presidentes das câmaras da Assembleia Federal Russa.

    O líder russo reiterou que, mesmo se as forças armadas russas continuassem com atividades antiterroristas na Síria, a escala de seu envolvimento seria muito menor que antes.

    "Mas, repito, não como era antes, com um uso tão amplo de todos os componentes de nossas forças armadas. É por isso que a retirada ocorreu, já que não há mais necessidade de equipamentos e pessoal. Pelo menos não é necessário agora", acrescentou.

    Em 11 de dezembro de 2017, o presidente da Rússia, Vladimir Putin, ordenou o início da retirada das tropas russas da Síria. Moscou manterá a presença na base aérea de Hmeymim e no porto de Tartus.

    Mais:

    Pentágono acusa Rússia de provocar conflitos nos céus da Síria
    Deputado: Rússia não permitirá que EUA desestabilizem situação na Síria
    Parlamentar russo: 'EUA estão treinando combatentes na Síria contra a Rússia'
    Rússia: já não há pretextos formais para presença militar dos EUA na Síria
    Tags:
    forças armadas, presença militar, terrorismo, Vladimir Putin, Síria, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar