15:41 13 Abril 2021
Ouvir Rádio
    Mundo
    URL curta
    112
    Nos siga no

    O presidente da Federação Internacional de Jornalistas (FIJ), Philippe Leruth, condenou a decisão das autoridades ucranianas de barrar a entrada de um correspondente da agência russa RIA Novosti na Ucrânia, considerando o ato um ataque à liberdade de imprensa.

    "A proibição das autoridades ucranianas a respeito de Zakhar Vinogradov é uma forma de censura mal-intencionada", disse Leruth à Sputnik. 

    Mais cedo, o Serviço de Segurança da Ucrânia proibiu Vinogradov de entrar no país por um período de cinco anos, alegando razões de defesa da segurança nacional. 

    "A decisão de proibir a entrada na Ucrânia é tomada se há informação suficiente recebida, de acordo com o procedimento estabelecido por lei, sobre uma pessoa cometendo atos socialmente perigosos, independente do território de sua comissão, que contradizem os interesses de garantir a segurança da Ucrânia", afirmou a porta-voz do SBU, Olena Hitlianska, citada pela mídia local.

    Mais:

    Rússia desmente informação sobre 'ataque a jornalistas' durante manobras Zapad 2017
    Congressistas americanos fazem jornalistas da Sputnik viajar em espaço e tempo
    Conselho da UE apoia decisão da Estônia em recusar credenciais a jornalistas russos
    Jornalistas russos enfrentam fogo de militares ucranianos perto de Donetsk
    Tags:
    Serviço de Segurança da Ucrânia (SBU), Philippe Leruth, Olena Hitlianska, Zakhar Vinogradov, Kiev, Rússia, Ucrânia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar