21:15 03 Abril 2020
Ouvir Rádio
    Mundo
    URL curta
    1211
    Nos siga no

    A coalizão internacional liderada pelos EUA que combate o grupo terrorista Daesh (Estado Islâmico0) não coordena suas ações com as forças russas nem opera na província síria de Idlib. A declaração é do porta-voz da operação Inherent Resolve (Resolução Inerente), coronel Ryan Dillon.

    "A organização que represento é estritamente voltada para a derrota e combate do Daesh, de modo que  tudo o que está acontecendo em Idlib em relação à Frente al-Nusra e Tahrir al-Sham, não é a coalizão que está na área", disse Dillon.

    O grupo terrorista Frente al-Nusra lidera uma aliança de grupos terroristas conhecida como Tahrir al-Sham.

    Dillon disse que a coalizão monitora os eventos que acontecem em Idlib, já que os combates naquela área poderiam se espalhar para áreas das quais o Daesh foi expulso.

    "Nossos aliados, as Forças Democráticas da Síria e os conselhos civis que foram estabelecidos não têm impactos negativos, mas esta situação de Idlib não é algo em que a coalizão esteja envolvida", disse ele.

    Idlib está em grande parte sob o controle do Exército Sírio Livre e de outras forças da oposição que lutam contra as tropas governamentais.

    A província, além disso, está incluída em uma das quatro zonas desmilitarizadas estabelecidas em um acordo assinado pelos grupos que participam das conversações de Astana para a reconciliação da Síria, que são realizadas com a mediação da Rússia, Turquia e Irã.

    Mais:

    Síria condena entrada de militares turcos em Idlib e exige sua retirada incondicional
    Estado-Maior da Turquia declara início de operação na cidade síria de Idlib
    Erdogan: Turquia está pronta para iniciar operação militar na província síria de Idlib
    Tags:
    coalizão internacional, Daesh, Frente al-Nusra, Idlib, Síria, EUA, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar