06:14 17 Dezembro 2017
Ouvir Rádio
    Tanques da OTAN na Letônia, perto da fronteira com a Rússia

    Moscou pode sair do Ato fundador Rússia-OTAN devido às ações norte-americanas

    © AP Photo/ Mindaugas Kulbis
    Mundo
    URL curta
    6191

    Moscou pode sair do Ato fundador entre Rússia e OTAN de 1997, caso os EUA continuem aumentando presença na Polônia e nos países bálticos, disse à Sputnik o primeiro vice-presidente do Comitê de Defesa e Segurança do Conselho da Federação da Rússia, Frants Klintsevich.

    Anteriormente, o Ministério da Defesa russo comunicou que militares norte-americanos instalaram toda uma divisão na fronteira da Rússia com os países bálticos. Segundo o ministério, na Polônia desembarcou a 2ª brigada armada dos EUA com veículos blindados e, acima de tudo, nos países bálticos foi deixado todo equipamento militar da 3ª brigada norte-americana.

    "Se tais ações continuarem, o Ato fundador deve ser suspenso para atrair atenção da comunidade internacional a esses processos", declarou Klintsevich.

    Ele frisou que a decisão será tomada pelo presidente da Rússia, bem como pelos Ministérios das Relações Exteriores e da Defesa.

    "Mas é óbvio que com os EUA, através de suas ações, estão fazendo de tudo para que Rússia saia do Ato fundador", notou Klintsevich.

    Mais:

    Finlândia pode desafiar alertas da Rússia e entrar para a OTAN?
    Opinião: OTAN pode provocar uma guerra nuclear
    Secretário-geral da OTAN: não devemos permitir que Rússia se reforce na Líbia
    Tags:
    tanque, divisão, militantes, veículo blindado, OTAN, Frants Klintsevich
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik