14:42 24 Agosto 2019
Ouvir Rádio
    Homens procuram por sobreviventes sob os escombros de um edifício destruído após um ataque de rebeldes em Aleppo (arquivo)

    Enviado especial: China quer desempenhar papel ativo na reconstrução da Síria

    © REUTERS / Abdalrhman Ismail
    Mundo
    URL curta
    5121

    As autoridades da China têm a intenção de ver Pequim desempenhar um papel de destaque nos trabalhos de reconstrução da Síria, devastada por uma guerra civil que já se estende por mais de seis anos. A afirmação foi feita nesta quinta-feira por um enviado especial do governo chinês.

    "Embora o conflito não tenha acabado completamente, isso não significa que as partes não pensam sobre a preparação para reconstruir a nação. A China tem a intenção e a capacidade para ser um participante ativo e forte no processo de reconstrução", afirmou Xie Xiaoyan em declarações à imprensa. "O governo encoraja as companhias chinesas a participar do processo, porque o país precisa ser reconstruído". 

    Ainda segundo Xie, apesar do grande desejo de Pequim, a China não pode cuidar desses trabalhos na Síria sozinha, e, por isso, precisará da ajuda de outros parceiros internacionais. 

    "De acordo com alguns relatórios, são necessários de 200 a 300 bilhões de dólares para completar esses trabalhos. Acho que todos os países, tanto de dentro como de fora da região, precisam reunir esforços para a reconstrução. Cada país deve fazer sua própria contribuição", disse o enviado chinês, destacando, ao mesmo tempo, o crescimento da participação chinesa na promoção de ajuda humanitária pelo mundo. 

    Mais:

    Comboio humanitário iraniano é atacado em Deir ez-Zor, na Síria
    Turquia concentra tropas na fronteira com a Síria
    Fonte: EUA dizem estar prontos a abandonar sua base militar em Al-Tanf, na Síria
    Tags:
    Xie Xiaoyan, Oriente Médio, Pequim, China, Síria
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar