19:13 24 Agosto 2019
Ouvir Rádio
    Primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu

    Opinião: Netanyahu evitou o Brasil por 'conveniência' associada à denúncia contra Temer

    © REUTERS / Petros Karadjias/Pool
    Mundo
    URL curta
    652

    O professor de Relações Internacionais da USP, Samuel Feldberg, falou com exclusividade à Sputink Brasil sobre os motivos que estariam por trás do fato do primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, ter evitado o Brasil em sua passagem pela América Latina.

    O embaixador de Israel no Brasil, Yossi Shelley, afirmou anteriormente, em entrevista à Folha de S. Paulo, que o primeiro-ministro Benjamin Netanyahu desistiu de incluir o Brasil em seu tour pela América Latina porque quando a viagem estava sendo planejada, portanto havia incerteza sobre a permanência de Michel Temer na Presidência da República.

    Segundo o embaixador, chefes de Estado e governo devem viajar a outros países sempre convictos de quais são seus efetivos governantes.

    Em entrevista exclusiva à Rádio Sputnik Brasil, Samuel Feldberg, professor de Relações Internacionais da USP (Universidade de São Paulo), especialista em assuntos de todo Oriente Médio, analisa as ponderações do governo de Israel para cancelar a vinda ao Brasil do Primeiro-Ministro Benjamin Netanyahu. 

    De acordo com ele, a não inclusão do Brasil não está relacionada a alguma indisposição com o governo Temer. 

    "O protocolo dessas visitas é organizado com antecedência, e no momento em que a visita teria que ser confirmada, o presidente Temer estava justamente no meio do processo que teria determinar decidir se ele seria indiciado ou não", observa Feldeberg. 

    "E, portanto, os negociadores decidiram que não seria conveniente confirmar uma visita em que o primeiro-ministro Netanyahu chegasse ao Brasil sem que o presidente continuasse no exercício de sua função. Por isso, então, mantiveram somente as visitas de Netanyahu á Argentina e ao México", acrescenta. 

    O especialista, entretanto, acredita que a não inclusão do Brasil na passagem de Netanyahu pela América Latina não tem relação com nenhuma indisposição israelense em relação ao governo de Temer. Segundo ele, houve "uma reviravolta e uma reforma das posições brasileiras", pois há um maior foco agora nas relações comerciais entre os dois países.  

    Mais:

    Herdeiro do Trono brasileiro: governo Temer não é legítimo
    STF suspende inquérito contra Temer após rejeição na Câmara
    Vice-presidente dos EUA 'ignora' Temer em visita à América do Sul na próxima semana
    Tags:
    visita oficial, Benjamin Netanyahu, Michel Temer, Brasil, Israel
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar