11:21 21 Setembro 2018
Ouvir Rádio
    Senado dos EUA em Washington

    Partido alemão de esquerda se levanta contra sanções antirrussas de Washington

    © AP Photo / J. Scott Applewhite
    Mundo
    URL curta
    5110

    No parlamento europeu, o porta-voz do partido de esquerda Die Linke criticou ferozmente Washington por decidir sancionar empresas europeias, que mantêm atividades comerciais com Moscou.

    "[O presidente dos EUA, Donald] Trump e seus sócios querem impor para a Europa o gás petrolífero liquefeito", declarou nesta sexta-feira (28) Fabio De Masi, representante do partido alemão de esquerda Die Linke junto ao parlamento europeu, informa a Sputnik.

    O político expressou esta ideia em relação à decisão do Congresso de impor sanções contra as empresas públicas que colaboram com a Rússia.

    "As sanções extraterritoriais contradizem o direito internacional e requerem uma resposta clara por parte da Comissão Europeia e do governo alemão, já que o comércio com a Rússia satisfaz os interesses da Alemanha, enquanto a escalada antirrussa sempre resultou em danos para a Europa", assegurou o político alemão.

    "Caso o presidente Trump aprove esta lei, o governo federal terá que adotar um projeto de lei contra a influência de investidores estrangeiros no âmbito estratégico da indústria que seja duro para as empresas americanas", resumiu.

    Além disso, o político afirmou que "a Comissão Europeia tem de adotar taxas temporárias para multar as exportações dos produtos americanos que prejudiquem o clima, assim como as relacionadas ao gás liquefeito; Trump somente entende a língua dos maus acordos", adiantou Fabio De Masi.

    Ontem (28), o chefe do Departamento de Economia Exterior da Câmara Alemã de Comércio e Indústria (DIHK, na sigla em alemão), Volker Treier, assegurou que sua entidade está "muito preocupada, já que a intensificação das sanções antirrussas por parte dos EUA implica em um efeito extraterritorial e isto, especialmente, põe em risco o projeto North Stream 2, que é importante para o abastecimento energético da Europa".

    Mais:

    Alemanha: escândalo da Siemens pode piorar relações com Moscou
    Putin sobe o tom: novas sanções dos EUA são 'cínicas' e destroem a lei internacional
    Nova onda de sanções antirrussas fará 'desamigar' o próprio Ocidente?
    Chanceler austríaco: 'Novas sanções dos EUA contra a Rússia são inadmissíveis'
    Tags:
    sanções, Congresso dos EUA, Die Linke, Alemanha, Rússia, Europa, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik