10:15 19 Novembro 2017
Ouvir Rádio
    Caça F-16 da Força Aérea portuguesa  e caça CF-18 Hornet patrol da Força Aérea canadense sobre o mar Báltico (foto de arquivo)

    Caças da OTAN escoltam de novo aviões russos sobre o Báltico

    © REUTERS/ Ints Kalnins
    Mundo
    URL curta
    9137804

    Os caças da OTAN, que cumprem missões de patrulhamento aéreo nos países do mar Báltico, escoltaram dois aviões russos, comunicou o Ministério da Defesa lituano.

    Na semana de 10 a 16 de julho, os caças da OTAN, que vigiam o céu sobre os Países Bálticos, levantaram voo para identificar e escoltar dois aviões russos no espaço aéreo internacional", indica o comunicado.

    O Ministério lituano afirma que, em 11 de julho, caças da OTAN escoltaram dois aviões russos, Tu-134 e Su-27, que sobrevoavam a parte continental da Rússia procedentes da região de Kaliningrado (enclave russo entre a Polônia e a Lituânia).

    "O Tu-134 voava com o transponder [dispositivo de comunicação eletrônico] ativado de acordo com o plano de voo acordado anteriormente, e mantinha comunicação com o centro de controle de voos", diz o comunicado.

    O documento indica que o avião Su-27, por sua vez, voava sem ter apresentado um plano de voo e sem ter ativado os transponderes para se comunicar com o centro de controle de voos.

    O Ministério da Defesa da Rússia declarou repetidamente que todos os voos da Força Aeroespacial russa são realizados em conformidade com as normas internacionais de uso do espaço aéreo sobre as águas neutras, sem violar fronteiras de país algum.

    Desde maio passado, o patrulhamento aéreo da Lituânia é efetuado por quatro caças F-16 Fighting Falcon da Força Aérea da Polônia.

    Mais:

    OTAN tem medo de uma aliança militar entre Rússia e China
    Força Aeroespacial russa levantou voo 6 vezes para interceptar aviões estrangeiros
    Tags:
    escolta, vigilância, espaço aéreo, Su-27, Tu-134, F-16, Países Bálticos, Rússia, Europa
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik