21:41 19 Agosto 2019
Ouvir Rádio
    Foto de 22 de setembro de 2016 mostra um soldado britânico perto de um caça Eurofighter Typhoon na base de Akrotiri da Força Aérea Real em Chipre, antes de decolar para uma missão da coalizão no Iraque

    Síria pede na ONU fim das ações da coalizão internacional na Síria

    © AFP 2019 / Petros Karadjias
    Mundo
    URL curta
    460

    A coalizão internacional liderada pelos EUA jpa chegou a admitir que mais de 400 civis foram mortos durante suas operações na Síria e no Iraque nos últimos anos.

    O Ministério das Relações Exteriores da Síria enviou uma carta ao Conselho de Segurança da ONU pedindo o fim da "ações ilegítimas realizadas no território sírio pela coalizão internacional liderada pelos EUA". A informação foi divulgada pela agência de notícias síria Sana. 

    De acordo com o comunicado, a diplomacia síria enviou duas cartas ao Conselho de Segurança da ONU e ao presidente do Conselho de Segurança da ONU, condenando o ataque aéreo lançado pela coalizão sobre a região de Deir ez-Zor

    Na última sexta-feira (26), um ataque aéreo da coalizão internacional liderada pelos EUA matou 35 civis, na sua maioria mulheres e crianças, e deixou dezenas de feridos no leste da Síria na noite desta quinta-feira.

    A coalizão chegou a reconhecer que quase 400 civis haviam sido mortos durante as operações antiterroristas na Síria e Iraque entre 2014 e 2017.

     

    Mais:

    Theresa May: Líderes do G7 querem que Irã e Rússia facilitem pacificação na Síria
    Acidente de viação na Síria deixa morto um militar dos EUA
    Ataque aéreo liderado pelos EUA mata 35 civis na Síria
    Irã pode enviar militares para policiar zonas de segurança na Síria
    Tags:
    ataque aéreo, coalizão, coalizão internacional, ONU, Deir ez-Zor, Síria, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar