20:15 20 Agosto 2017
Ouvir Rádio
    Presidente dos EUA Barack Obama e presidente eleito Donald Trump apertam as mãos durante uma reunião de planejamento de transição no Salão Oval da Casa Branca, 10 de novembro de 2016

    Coreia do Norte: Trump não é diferente de Obama

    © AFP 2017/ JIM WATSON
    Mundo
    URL curta
    12157852

    Após a visita do secretário de Estado norte-americano, Rex Tillerson, ao leste asiático e seus comentários sobre a fraqueza da política de Obama na região, um porta-voz do Ministério das Relações Exteriores da Coréia do Norte denunciou o atual presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, por ter políticas semelhantes ao seu antecessor.

    "Tillerson admitiu o fracasso dos esforços dos EUA de impedir o programa nuclear norte-coreano por 20 anos e o fim da política de Obama de 'paciência estratégica' durante sua recente visita… Agora Tillerson está repetindo o que Obama elogiou até ele ter deixado a Casa Branca", disse o porta-voz, citado pela Agência Central de Notícias da Coreia.

    Pyongyang disparou quatro mísseis balísticos no Mar do Japão pouco tempo depois que Tillerson desembarcou em Tóquio. O primeiro-ministro japonês, Shinzo Abe, denunciando o incidente classificando-o como "uma ação muito perigosa".

    Ao visitar a Coréia do Sul, Tillerson insinuou que os EUA estavam dispostos a tomar uma ação militar contra as atuais armas nucleares e testes de mísseis de Pyongyang. Segundo ele, "todas as opções estão na mesa".

    Pyongyang respondeu a essas ameaças dizendo que estavam preparados para reduzir os EUA "às cinzas" se Washington tomasse ação preventiva contra eles.

    Mais:

    Será que expansão militar dos EUA no Pacífico visa apenas contenção da Coreia do Norte?
    Coreia do Norte 'está pronta para guerra' contra EUA, mesmo tendo lançado míssil falho
    China se opõe às sanções unilaterais contra Coreia do Norte
    Imprensa: Coreia do Norte realiza teste malsucedido de mísseis
    Tags:
    ameaça, mísseis balísticos, programa nuclear, Barack Obama, Donald Trump, Coreia do Norte, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik