11:18 13 Dezembro 2017
Ouvir Rádio
    Os combatentes xiitas de tropas irregulares vêm para o sul de Mossul

    OMS ativa plano de emergência em resposta a ataques de armas químicas em Mossul

    © AFP 2017/ AHMAD AL-RUBAYE
    Mundo
    URL curta
    211

    A Organização Mundial da Saúde (OMS) ativou um plano de saúde de emergência junto com autoridades locais e parceiros para tratar pessoas que foram expostas a um suposto ataque com armas químicas perto de Mossul. A informação foi divulgada pelo organização em um comunicado nesta sexta-feira (3).

    Na última quarta-feira, os meios de comunicação informaram que armas químicas foram usadas durante um combate entre o grupo terrorista Daesh (Estado Islâmico) e as tropas iraquianas no leste de Mossul.

    De acordo com autoridades locais de saúde, 12 pacientes foram encaminhados para um hospital em Erbil desde quarta-feira para o tratamento de sintomas respiratórios e bolhas. Quatro pacientes apresentaram sinais associados à exposição a um agente químico.

    "Após o uso relatado de agentes de armas químicas no leste de Mossul, no Iraque, a OMS, parceiros e autoridades locais de saúde ativaram um plano de emergência para tratar homens, mulheres e crianças que possam estar expostas ao produto químico altamente tóxico", informou a OMS. 

    As forças iraquianas apoiadas pela coalizão liderada pelos EUA iniciaram uma operação para libertar Mossul do controle do Daesh em 17 de fevereiro. A parte ocidental da cidade foi libertada dos militantes em janeiro após depois de uma batalha de quatro meses.

    Mais:

    Daesh pôs armadilha em vala comum perto de Mossul
    Jornalista curda é morta durante cobertura de batalha por Mossul
    Batalha por Mossul ocidental se intensifica com avanço do exército iraquiano
    Tags:
    feridos, vítimas, armas químicas, ataques, OMS, Mossul, Iraque
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik